Tamanho do texto

O projeto "Homecoming" é fruto de sua apresentação do festival que acontece na Califórnia, nos Estados Unidos com homenagem à cultura negra

A cantora Beyoncé lançou nesta quarta-feira (17) o projeto "Homecoming", fruto de sua apresentação no festival de Coachella de 2018, com um documentário com os bastidores do evento e homenagem à cultura negra e um álbum ao vivo, lançado de surpresa.

Leia também: Girl Power! Madonna, Lady Gaga e as mulheres que revolucionaram a cena pop

Beyoncé no palco do Coachella
Divulgação/Site Oficial
Beyoncé no palco do Coachella


O documentário de Beyoncé tem mais de duas horas e mescla momentos da apresentação, narração sobre a força negra e os meses de ensaio e preparação e está disponível na Netflix. 

Leia também: Realeza negra? Meghan Markle aparece como rainha em vídeo de Beyoncé

No documentário , Bey comenta a dificuldade de retomar a rotina apósa gravidez dos gêmeos Sir e Rumi, que nasceram dez meses antes da apresentação da cantora.

O álbum , "Homecoming: The live album" tem 40 faixas de sucessos da carreira, músicas do último trabalho, "Lemonade" e uma música  cantada a capella pela filha Blue Ivy. O disco foi disponibilizado na plataforma de streaming Tidal.

Leia também: Ex-baterista de Beyoncé acusa a cantora de praticar bruxaria e magia negra

A apresentação de Beyoncé , primeira mulher negra a ser headliner do evento, conta com  Jay-Z, a irmã Solange, e as ex-integrantes do Destiny's Child, Michelle Williams e Kelly Rowland.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.