Tamanho do texto

O iG Gente analisa as chances de cada um dos indicados ao Oscar de Melhor Filme em 2019. “Pantera Negra” é o destaque da série neste domingo (16)

Há um ano a febre por “Pantera Negra” tinha início. De lá para cá foi um acúmulo de recordes e marcas difícil de organizar em um texto que não se dedique única e exclusivamente a eles. Maior fenômeno cultural de 2018, o filme da Marvel Studios não só se tornou referência em representatividade no cinemão comercial, como ultrapassou a marca do bilhão de dólares nas bilheterias e chegou ao Oscar. Com pompa!

Leia também: Indicado a Melhor Filme, "Pantera Negra" faz história no Oscar

Divulgação
"Pantera Negra"

Pantera Negra ” se tornou o primeiro filme de super-herói indicado ao Oscar de Melhor Filme. Mais do que expressivo, este é um feito significativo. Ainda mais pelo filme promover toda a agenda inclusive que o viabiliza e jogar os holofotes sobre o estúdio que virou modelo de negócio no cinema americano.

Leia também: Alegoria política faz "Pantera Negra" superar hype e ser melhor filme da Marvel

Divulgação
"Pantera Negra"

No longa de Ryan Coogler, T´Challa (Chadwick Boseman) precisa assumir o trono de Wakanda após a morte de seu pai – vista em “Capitão América: Guerra Civil” (2016) – e lidar com pressões de toda a natureza, inclusive oriundas de infelizes escolhas de seu pai no passado.

É nesse contexto que surge Killmonger (Michael B. Jordan), um aspirante ao trono, que não só desafia T´Challa dentro dos rituais e preceitos da cultura de Wakanda , como na própria percepção de mundo do protagonista. As convicções políticas estão em debate no longa, que se notabiliza por superar a fórmula Marvel e se consolidar como uma produção insuspeitamente autoral dentro desse universo. Mérito de Coogler, um dos cineastas mais promissores da nova Hollywood, devidamente reconhecido pelo Oscar.

Por que Ganhar?

  • Não há nenhuma produção que simbolize mais Hollywood entre os indicados. Há quase 20 anos os super-heróis representam o maior ganha-pão do cinema americano e talvez tenha chegado o momento de reconhecer isso em grande estilo
  • É um comentário político poderoso, além de uma bem-vinda (e atual) crônica sobre racismo e como lidar com essa chaga
  • Em um momento que a Academia se esforça para ser inclusiva, não há filme que represente mais isso do que “Pantera Negra”
  • É um grande blockbuster e um pelo qual pessoas não habituadas a acompanhar o Oscar podem sintonizar no programa de TV para torcer. Com a Academia fazendo qualquer coisa por mais audiência, quebrar a banca com um prêmio ao filme seria providencial
  • Ganhou o prêmio do sindicato dos Atores, o SAG, no fim de janeiro. Uma demonstração de que tem apoio suficiente para ser uma surpresa na disputa de Melhor Filme
  • Foi o grande fenômeno cultural do ano e Oscar pode se sentir impelido a referendar essa condição

Porque não Ganhar?

  • É um filme de super-herói e a percepção de que a indicação basta como reconhecimento pode imperar
  • Não há indicações para Direção, Roteiro e Montagem, categorias fundamentais para a construção de uma vitória em Melhor Filme. Jamais um filme triunfou na principal categoria da premiação sem indicações em pelo menos duas dessas categorias
  • O vitorioso no SAG não tem conquistado o Oscar como era habitual no passado. Apenas "Spotlight", "Birdman" e "Argo" foram produções que prevaleceram em Melhor Filme após a consagração no sindicato dos atores nos últimos oito anos
  • É um grande e bilionário blockbuster e há quem entenda que o Oscar hoje deve focar seus prêmios em filmes menores
  • Não há nenhum membro do elenco indicado nas categorias de atuação. É o único concorrente a Melhor Filme com essa ingrata característica. Apenas duas vezes produções sem atores indicados ganharam como Melhor Filme. "Quem Quer Ser um Milionário?", em 2009, e "O Senhor dos Anéis: O Retorno do Rei", em 2004

"Pantera Negra" concorre a sete Oscars na cerimônia do dia 24 de fevereiro. Além de melhor filme do ano, a produção da Marvel disputa as estatuetas de Trilha Sonora, Canção Original, Direção de Arte, Figurino, Edição de Som e Mixagem de Som.