Tamanho do texto

O primeiro filme da saga chegou aos cinemas em novembro de 2008 e conquistou uma legião de fãs, entre elas Marina Morelli e Simone Boaventura, que falaram com o iG Gente sobre a sequência de filmes

Há dez anos, o Brasil e o mundo viam “Crepúsculo” chegar aos cinemas e, apesar do sucesso que o filme fez logo de cara, poucas pessoas imaginavam que a ascensão seria ainda maior. Bem maior mesmo, diga-se de passagem. Tanto, que em seu primeiro dia de exibição, a produção arrecadou aproximadamente 36 milhões de dólares em bilheteria e, em seu primeiro fim de semana em cartaz, 37 milhões.

Leia também: "Crepúsculo": veja primeira cena de sexo de Edward e Bella

Há 10 anos,
Divulgação
Há 10 anos, "Crepúsculo" chegava aos cinemas para conquistar uma legião de fãs


No ano seguinte foi a vez de “ Lua Nova ”, o segundo da saga “Crepúsculo” chegar aos cinemas e se tornar o longa que mais arrecadou em sessões de abertura à meia noite na época de seu lançamento, angariando 26,3 milhões de dólares em 3.514 salas de cinema nos Estados Unidos, sendo superado mais tarde por “Eclipse”, o terceiro da saga, que foi lançado em 2010.

“Amanhecer”, o último da saga que foi dividido em duas partes, confirmou o sucesso. Quando a primeira parte chegou aos cinemas, ele arrecadou US$ 33,3 milhões em suas sessões de meia noite, valor superado apenas por “Harry Porrter e as Relíquias da Morte”. Já o desfecho final, “Amanhecer parte 2”, é a obra com melhor bilheteria entre as cinco produções. Ou seja, o sucesso foi crescendo a cada ano e os númeors confirmam isso.

Nas vésperas da estreia dos filmes da saga era comum vermos filas e mais filas dentro dos cinemas, pessoas fazendo cosplay de Bella, Edward e companhia e até fãs chorando com as emocionantes cenas dos filmes, entre elas, Bella e Edward casando, Renesmee nascendo, entre outras.

Para a advogada de 25 anos Simone Boaventura, fã de Bella e sua turma, o sucesso da saga veio por diversos motivos, entre eles, por falar de vampiros, um assunto que realmente chama muita atenção do público há algum tempo. “Além disso, o fato de aproximarem os vampiros e lobisomens de características humanas, amigáveis, com sentimentos reais, também foi um fator que envolveu bastante pessoas”, comenta a jovem.

Bella Swan e Edward Cullen em
Divulgação
Bella Swan e Edward Cullen em "Crepúsculo"


Por fim, Simone também associa o sucesso à Bella, personagem de Kristen Stewart, que, para ela, representa uma massa do sexo feminino com beleza, insegurança, fraquezas, sentimentos e atitudes adolescentes.

A opinião não é diferente da também fã da saga Marina Morelli. A Jornalista de 23 anos acredita que a mistura de romance proibido e fantasia é o que mais chama atenção dos telespectadores. “A ideia de um garoto como Edward Cullen, pele “mármore”, olhos e cabelos dourados, uma beleza “inumana” como a própria Bella Swan descreve - se apaixonar por uma menina “normal”, incita em todas que isso pode acontecer na realidade”, acredita.

Simone conheceu o primeiro filme da saga quando seu pai disse que ela “tinha que assistir a um filme que fizeram com uma menina ‘chata igual a ela’, e que era a sua cara”. Ela começou a assistir com todos os preconceitos possíveis e adivinha? Achou Bella realmente a sua cara e se apaixonou. Essa, inclusive, é sua melhor lembrança sobre a saga.

Leia também: Além de “Uma Quase Dupla”: veja os 10 pares improváveis do cinema

Marina também conheceu a saga ouvindo outras pessoas falarem dela por aí. “Fui assistir e me apaixonei. Depois comprei os livros e cheguei até a ler ‘Amanhecer’ em PDF porque ainda não havia sido lançado no Brasil em versão impressa”, comentou ela. “Virei fã de primeira. Li ‘Lua Nova’ em um final de semana de carnaval”, relembrou ela.

O nível de fã foi só aumentando e ela relembra o dia que foi assistir sua primeira pré-estreia com amigas e o irmão. “Depois disso, estive em todas as pré-estreias, inclusive nos EUA quando estava fazendo intercâmbio (assisti a primeira parte de Amanhecer, em 2011)”.

Falar de “Crepúsculo” parece fácil para a jornalista, difícil mesmo é escolher qual seu filme favorito da saga: “Gostei muito de ‘Eclipse' e ‘Amanhecer’ parte 2. ‘Lua Nova’ vem logo atrás”, comenta. Já para Simone não é nem preciso pensar muito antes de responder. “’Crepúsculo’. Sempre”.

Alice, uma “protagonista” à parte de “Crepúsculo”

Alice Cullen tem o dom de prever o futuro em
Reprodução/Instagram
Alice Cullen tem o dom de prever o futuro em "Crepúsculo"



Alice Cullen é unanimidade quando questionamos Simone e Marina sobre seus personagens favoritos. A irmã de Edward tem o dom de prever o futuro e virou muito amiga de Bella desde quando conheceu sua mais nova cunhada. “

“Gostava muito da Alice, pelo jeito dela, como ela lidava com o irmão, com a Bella e até com o pai da protagonista. Além disso, o relacionamento dela com Jasper também era muito bonito, ainda mais como ela cuidava e aceitava a ele e ao passado dele”, comentou Marina.

Edward x Jacob

Edward e Jacob disputaram Bella durante toda a saga
Reprodução
Edward e Jacob disputaram Bella durante toda a saga "Crepúsculo"


Elas também são unânimes quando o assunto vira a rivalidade entre Edward e Jacob, já que o público se dividia entre quem deveria ficar com Bella.

“Sempre fui team Edward. Achava ele especial, cuidado, atenciosos e a Bella desde o início teve uma atração específica de um relacionamento amoroso com ele”, explica. “O Jacob me parecia mais amigo, alguns sentimentos se misturam, mas era um bom amigo”, conclui Simone.

Reprodução
"Amanhecer - Parte 2" foi o último filme da saga "Crepúsculo"


“Crepúsculo” marcou uma geração e faz parte da vida de muita gente. Para Marina, por exemplo, a fez retomar a paixão pelos livros e também a mostrou que há diferentes formas de amor. “É uma série intensa e que inspira muitos leitores, é um mundo que poderia ser o nosso, que pode ser o nosso. Até hoje assisto aos filmes e indico os livros. É uma leitura confortável e que te leva a mil lugares diferentes, te faz sentir o que os personagens sentem”.

Leia também:  Kristen Stewart queria cenas mais "grotescas" em "Amanhecer"

Para Simone, " Crepúsculo " também marcou a volta de filmes que envolvem assuntos utópicos como vampiros, lobisomens e super poderes mesclado com a realidade, assuntos atuais e polêmicos. “Achei muito bem escrito, personagens bem completos e entretenimento garantido”, pontua.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.