Tamanho do texto

Multi-instrumentista brasileiro, Heitor Castro ensina música a distância e conquista alunos em Portugal, Moçambique e Angola

Se você é amante de música e não sabe por onde começar na hora de aprender a tocar um instrumento, saiba que nessa nova era digital um canal no YouTube tem chamado atenção: "Mais que Música". O projeto é do multi-instrumentista brasileiro Heitor Castro , que já gravou no mítico estúdio Abbey Road , onde nomes como Beatles e Pink Floyd se consagraram. 

Leia também: Produtor de Justin Bieber, Henrique Andrade relembra ping pong com Prince

Heitor Castro, músico brasileiro que já gravou no estúdio Abbey Road, onde nomes como Beatles e Pink Floyd se consagraram
Divulgação/Mais que música
Heitor Castro, músico brasileiro que já gravou no estúdio Abbey Road, onde nomes como Beatles e Pink Floyd se consagraram


Com mais de setecentos mil inscritos no "Mais que Música", Heitor estava em busca de novos ares para ir na contramão do mercado cada vez mais enxuto e repleto de concorrência. Sendo assim, encontrou na plataforma online um jeito de abrir novas portas para mostrar o seu talento e dedicação na música , ensinando os milhares de inscritos de diversos lugares do mundo desde  o bê-á-bá até o nível mais avançado na teoria e na prática de violão, guitarra e outros instrumentos de corda.

Gravação no Abbey Road

Aprendendo a tocar violão aos 12 anos de forma autodidata, Heitor estudou no Guitar Institute of Technology, escola de música em Hollywood, Los Angeles, graduando-se com honrarias.

Heitor Castro, idealizador do canal no Youtube
Divulgação/Mais que música
Heitor Castro, idealizador do canal no Youtube "Mais Que Música"

Em sua carreira, já gravou diversos CDs, um deles com a orquestra de cordas de Londres e outros com nomes de peso da MPB como Zé Renato, Léo Gandelman e Nico Assumpção - considerado pelo musicista um dos melhores baixistas do mundo - no Abbey Road, estúdio onde bandas famosas como Beatles e Pink Floyd já gravaram.

"Esse é um estúdio que vai além, a acústica é muito boa. A Orquestra também tem tradição e foi uma experiência muito enriquecedora. Nós gravamos onze músicas em um dia de trabalho, onde estavam presente cerca de quarenta pessoas. Foi um processo muito grande, eu escrevi todas as partituras, de forma linear, como um livro", conta ao relatar a experiência. 

Leia também: As mulheres mandando na música? Plataforma online promete reequilíbrio de forças

Música e Youtube como forma de negócio 

Após se aperfeiçoar em música nos Estados Unidos, Heitor voltou ao Brasil e após a demanda por suas aulas não pararem de crescer, precisou abrir uma escola física, a Mais que Música, que atualmente possui quatro unidades no Rio de Janeiro, especializada por ensino a distância. 

Heitor Castro consegue vender suas aulas de música à distância para todos os países de língua portuguesa, como Portugal, Moçambique e Angola
Divulgação/Mais que música
Heitor Castro consegue vender suas aulas de música à distância para todos os países de língua portuguesa, como Portugal, Moçambique e Angola

Porém, ainda não satisfeito, criou o seu próprio canal no YouTube , lá em 2006, antes mesmo que muitos youtubers e digitais influencers surgissem, investindo fortemente e colhendo os frutos atualmente: "No meu caso, eu penso as 24 horas do dia sobre quais temas são relevantes para meu público e como fazê-los de forma interessante e que capte a atenção do internauta ansioso por aprender um novo instrumento", explica Heitor.

Leia também: Como seria a playlist ideal com músicas para ouvir na fossa em 2018?

Sem a pretensão de abrir mais nenhuma loja ou franquia, Heitor vê que graças ao seu canal consegue vender suas aulas à distância para todos os países de língua portuguesa, como Portugal, Moçambique e Angola.

Por fim, aos 49 anos, Heitor Castro revelou que sempre sonhou com o sucesso e que hoje ele tem tudo a ver com o seu projeto no YouTube : chegar à marca de um milhão de inscritos no "Mais que Música ". 

    Leia tudo sobre: Youtube Músicas
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.