Tamanho do texto

Ministro da Cultura lançou o "Programa Leitura Gera Futuro", que prevê investimentos nas áreas de literatura, bibliotecas e museus

O ministro da Cultura, Sérgio Sá Leitão, lançou na última terça-feira (3), o Programa Leitura Gera Futuro , que prevê investimento de R$ 6 milhões em três editais voltados para a criação de bibliotecas digitais, realização de feiras literárias e publicação de livros com temática relacionada aos 200 anos da Independência do Brasil. No total, serão quase R$ 9 milhões investidos em setores até então carentes de recursos no País. 

Leia também: Clube de leitura por assinatura é o novo atrativo para apaixonados por livros

Ministro da Cultura, Sérgio Sá Leitão, anuncia investimentos de quase R$ 9 milhões nas áreas de literatura, bibliotecas e museus
Reprodução/ Facebook
Ministro da Cultura, Sérgio Sá Leitão, anuncia investimentos de quase R$ 9 milhões nas áreas de literatura, bibliotecas e museus


No mesmo evento, Marcelo Araujo, presidente do Instituto Brasileiro de Museus (IBRAM), lançou juntamente com o ministro da Cultura a 4ª edição do Prêmio de Modernização de Museus, que vai garantir R$ 2,8 milhões em prêmios para iniciativas de modernização e preservação do patrimônio museológico brasileiro.

Leia também: Prêmio Jabuti completa 60 anos e aposta em novo modelo: "vamos fazer escola"

“Estamos cumprindo um compromisso assumido e retomando uma agenda que é fundamental para a formação de cidadãos críticos e conscientes de seu papel na sociedade. Um dos diferenciais do programa #leituragerafuturo é que queremos fomentar a criação de  bibliotecas digitais, espaços contemporâneos de estímulo à leitura e acesso a livros por meios digitais”, ressaltou Leitão.

O ministro também destacou a importância do Prêmio de Modernização de Museus , dizendo que é uma forma de valorizar as iniciativas de preservação dos acervos museológicos que o Brasil possui: "Nas edições anteriores, os valores dos prêmios variavam de R$ 10 mil a R$ 50 mil. A 4ª edição passa a oferecer premiação de R$ 100 mil, o que faz desse prêmio um dos maiores da área de museus em todo o território nacional”, afirmou. 

Livro, leitura e bibliotecas

Em sintonia com as novas tecnologias, o edital Bibliotecas Digitais destinará R$ 2 milhões (R$ 100 mil por prêmio) para fomentar a criação do conceito de biblioteca digital em vinte bibliotecas públicas estaduais ou municipais do país. Em outra frente, o MinC vai aportar R$ 3 milhões para 17 ações literárias no país, como feiras, jornadas e bienais, entre outros. Três projetos receberão R$ 400 mil cada; quatro, R$ 200 mil cada; e dez, R$ 100 mil cada. 

Outro edital lançado pelo ministro garante R$ 1 milhão em prêmios para obras literárias com temática relacionada aos 200 anos da Independência do Brasil, comemorados em 2022. Serão premiadas 25 obras no valor de R$ 40 mil cada. Podem concorrer pessoas físicas brasileiras ou naturalizadas, com obras inéditas ou que estejam fora de circulação, anteriores a 2012.

Museus 

O MinC, por meio do Instituto Brasileiro de Museus (Ibram/MinC),  ficará responsável por  distribuir 28 prêmios de R$ 100 mil cada, totalizando R$ 2,8 milhões, para iniciativas bem-sucedidas de modernização e preservação do patrimônio museológico implementadas por instituições museológicas ou por mantenedores de museus, no período de 2015 a 2018.

Leia também: Editoras independentes mostram força em tempos de crise no mercado

Os editais do projeto serão publicados no Diário Oficial da União até sexta-feira (6) e ficarão disponíveis para consulta no portal do Ministério da Cultura (MinC) em www.minc.gov.br . Desde 2015, o Departamento de Livro, Leitura, Literatura e Bibliotecas do MinC não lançava editais.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.