Tamanho do texto

Fotógrafo Juliano Coelho foi acusado de assédio por diversas mulheres. Conhecido por seu trabalho com nu, ele anunciou que não irá mais fotografar

O fotógrafo Juliano Coelho recebeu uma série de denúncias de assédio que foram reunidas em um perfil no Instagram . De acordo com as vítimas, que preferem não se identificar, ele utilizava métodos similares para se dirigir as modelos, e por fim tentava abusar delas.

Juliano Coelho, renomado fotógrafo de nu feminino, recebeu diversas acusações de assédio
Reprodução/Youtube
Juliano Coelho, renomado fotógrafo de nu feminino, recebeu diversas acusações de assédio

O perfil foi criado no dia 22 de junho e mostrava mensagens trocadas entre o fotógrafo e mulheres que participaram de sessões com ele, seja como alunas ou como modelos. Especializado em fotografar nu, ele foi acusado de assédio , agindo de maneira imprópria, abraçando e tocando as fotografadas enquanto estavam nuas.

Leia também: Estudo mostra que 94% das mulheres já sofrem assédio em Hollywood

Denúncias 

As denunciantes divulgaram situações de assédio que passaram com Juliano no perfil criado para unir as denúncias
Reprodução/Instagram
As denunciantes divulgaram situações de assédio que passaram com Juliano no perfil criado para unir as denúncias

As denúncias começaram a surgir depois que a também fotógrafa Camila França fez um desabafo no Instagram sobre assédio de fotógrafos. Sem citar nomes, ela comentou sobre fotógrafos abusadores, que tiram vantagem de sua posição para assediar modelos.

A partir daí, muitas pessoas começaram a dividir com Camila relatos de assédios, a maioria sofridos pelo mesmo nome. A fotógrafa continuou sem citar o nome de Juliano, mas ele acabou se pronunciando sobre o assunto depois que a página “Juliano Coelho Denúncia”, que reúne relatos anônimos envolvendo o fotógrafo, começou a viralizar.

No perfil, as mulheres compartilham prints de conversas com ele, onde explicam como se sentiram depois de seus abusos e ele mostra solidariedade, se desculpando e explicando sua atitude. Em uma das conversas, quando perguntado do por quê de ter abraçado sua fotografada enquanto ela estava nua, ele diz que foi pela “situação de conexão”.

Leia também: Denúncias de assédio sexual em Hollywood que já foram esquecidas

Pai de família

Juliano Coelho se retratou com uma de suas assediadas
Reprodução/Instagram
Juliano Coelho se retratou com uma de suas assediadas

Casado e pai de duas filhas, Juliano muitas vezes adotou o argumento da família para se defender quando confrontado por uma fotografada. A fotógrafa Luciana Costa, que já foi aluna de Juliano e também fotografada por ele, conta que seu comportamento parece o de um pastor: “um homem que só falava de Deus e de família, tinha um jeito de se mostrar sensível a nós mulheres, não tinha como não ceder e posar para ele”, conta.

Fotógrafa também de nudez, Luciana conta que busca elevar a autoestima de suas fotografadas e mostrar que toda mulher tem sua beleza. Mas, por trás desse conceito, ela conta que Juliano é só um exemplo de muitos homens que usam essa “técnica” para se aproveitar das modelos. “O Juliano Coelho foi só a bola da vez, mas como ele esta cheio”, completa.

O fotógrafo Roberto* participou de um workshop ministrado por Coelho. Chamado de “Natal Solitário”, o trabalho incluía palestras de Juliano e aulas práticas. Ele conta que o clima do evento foi “muito familiar” e que o fotógrafo tomava cuidado até com seu linguajar quando tinha que falar com as modelos sobre poses mais delicadas. “Ele até alertou os alunos: ‘não use termo vulgar, como bunda, peitão e gostosa durante o ensaio, você está para retratar a beleza e não fazer sexo com a guria’. Lembro claramente dessa cena”, declarou.

Ele conta que ficou chocado quando ouviu as histórias de assédio. No workshop, ele chegou a conversar com uma modelo que comentou que tinha passado por situações complicadas, mas com Juliano se sentiu compreendida. “Ele soube cuidar da minha fragilidade”, havia falado a moça para Roberto.

Ele conta também que a participação no workshop foi muito inspiradora. “Era impossível desconfiar de alguém com tal case”, comenta sobre o sucesso de Juliano.

Reposta de Juliano Coelho

Juliano Coelho se desligou das redes sociais, mas antes usou seu perfil para comentar as acusações
Reprodução/Instagram
Juliano Coelho se desligou das redes sociais, mas antes usou seu perfil para comentar as acusações

Depois que o caso veio a tona, Juliano deletou suas redes, não antes de se pronunciar sobre o assunto. No Instagram, ele disse que leu os muitos relatos sobre ele, e confessou ter sido imprudente no passado, deixando desconfortáveis pessoas pelas “merdas e atropelos” que fez.

Leia também: Chega de Fiu Fiu vira documentário e oferece melhor entendimento sobre assédio

“Em nome de buscar uma intimidade maior em meus retratos acabei ultrapassando muitas vezes uma barreira permissiva que nunca havia sido me dada”, confessou. Juliano chegou a fechar seu site e anunciou que não trabalhará mais com fotografia.

Em um comunicado oficial, o fotógrafo acusado de assédio disse que a fotografia faz parte de seu passado e não se pronunciou mais sobre o assunto. Porém, o site voltou a funcionar normalmente, exibindo seu portfólio e um texto introdutório do fotógrafo, onde ele se descreve como “um homem sensível, por vezes engraçado e que adora conhecer novas histórias”.

*O nome foi mudado a pedido do entrevistado

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.

    Notícias Recomendadas