Tamanho do texto

A cantora Patrícia Marx, que é conhecida por ser ex-integrante do grupo infantil Trem da Alegria, lançou seu novo clipe na tarde desta quinta (24)

A cantora Patrícia Marx, que está com 43 anos, lançou o clipe da música You Showed Me How nesta quinta-feira (24). No vídeo a artista aparece toda sensual com uma roupa transparente e usando adesivos nos seios.

Leia também:Clipes de funk evidenciam novos artistas e talentos como Gustavo Segantini

Patrícia Marx é conhecida por ser ex-integrante do grupo infantil Trem da Alegria
Reprodução/Youtube
Patrícia Marx é conhecida por ser ex-integrante do grupo infantil Trem da Alegria

No videoclipe, Patrícia Marx, ex-integrante do Trem da Alegria, entre 1984 e1987, aparece cantando a música em inglês em um cenário totalmente preto e branco. You Showed Me How é a primeira música de Patrícia desde os últimos cinco anos.

Leia também: Pabllo Vittar confirma bloco em Salvador e sensualiza com Diplo em clipe

Produzido, gravado e mixado pelo duo Comma21, a música traz uma pegada eletrônica, mas mais tranquilizante. A roupa que a cantora usou no clipe é produção dos stylists David Pollak e Kato Pollak. Confira o vídeo:




Leia também: Ex-Trem da Alegria, Patrícia Marx relata caso de assédio: "Me beijaram à força"

Patrícia Marx e a polêmica envolvendo o Trem da Alegria

Patrícia Marx é conhecida por ser ex-integrante do grupo infantil Trem da Alegria
Reprodução/Youtube
Patrícia Marx é conhecida por ser ex-integrante do grupo infantil Trem da Alegria

Aos 10 anos de idade, a ex-integrante do Trem da Alegria passou por situações horríveis e traumáticas, que foram reveladas por ela durante uma entrevista concedida ao "Domingo Show", da Rede Record, em 2016. Durante a conversa com a jornalista Lorena Coutinho, Patrícia Marx confessou que da década de 80 ela não guarda apenas os bons momentos de sucesso, mas também um triste caso de assédio sexual, sofrido mais de uma vez ao longo da carreira artística. 

"Eu tive assédio. Assédio de produtores, assédio de adultos, assédio de diretores de gravadora, de artistas. As pessoas queriam me tocar, me beijar, algumas me beijaram à força”, revelou a cantora.

Leia também: Folk rima com amor no novo clipe da banda indie The Leprechaun

“Falaram coisas chulas para mim. Senta no meu colo, me dá um beijinho, deixa eu beijar você. Coisas que são invasões do seu corpo e sem permissão. Sinto nojo quando me lembro disso", desabafou Patrícia Marx sobre a perversa indústria fonográfica.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.