Tamanho do texto

Um dos escritores mais influentes do século XX, Philip Roth sofreu uma parada cardíaca no hospital onde estava internado em NY, nos EUA

O premiado escritor Philip Roth faleceu na noite dessa terça-feira (22) em Nova York, nos EUA, aos 85 anos. O autor, que estava internado em um hospital, teve insuficiência cardíaca. A informação é de seu agente literário, Andrew Wylie.

Autor Philip Roth, vencedor do Prêmio Pulitzer, faleceu nos EUA aos 85 anos
Reprodução
Autor Philip Roth, vencedor do Prêmio Pulitzer, faleceu nos EUA aos 85 anos

Com mais de 30 livros publicados, principalmente romances, Philip Roth é vencedor dos principais prêmios literários, inclusive o Pulitzer , que recebeu por “ Pastoral Americana ”. Ao Nobel de Literatura foi considerado diversas vezes, mas nunca o recebeu.

Leia também: Adaptações de livros e HQs no cinema podem ser fieis aos originais?

Seu biógrafo e colega, Blake Bailey, informou por meio do Twitter que o autor estava “cercado de amigos que o amavam” na hora de sua morte.

As obras de Philip Roth

Philip Roth
Reprodução
Philip Roth

O autor, nascido em Nova Jersey em 1933 tem uma carreira que se estende por quase 60 anos. Ele é o único autor americano a ter suas obras completas publicadas em vida pela Library of America, organização cujo objetivo é preservar as obras consideradas como parte da herança cultural americana.

Leia também: Exploração do online fortalece mercado editorial e dá opção ao consumidor

Seu principal trabalho, “Pastoral Americana”, publicado em 1991, chegou a receber uma adaptação para os cinemas nas mãos de Ewan McGregor em 2016. O livro retrata a vida supostamente perfeita de Seymour Levov, que vira do avesso quando sua filha se envolve com atos terroristas durante a guerra do Vietnã. Por meio de sua narrativa, ele questiona os ideais americanos por meio de seu alter-ego, o narrador Nathan Zuckerman, que aparece também em outras de suas obras.

Nascido em uma comunidade judia, o autor também falou sobre a vida dos judeus nos EUA em sua obra, se tornando uma das referências sobre o assunto na literatura. Outro aspecto contido em suas obras incluem o erotismo e o desejo sexual, retratados em outro de seus maiores livros, “O Complexo de Portnoy”.

Leia também: Livros-reportagens provam que a realidade pode ser tão incrível quanto a ficção

O último livro de ficção escrito por Philip Roth foi Nemesis, de 2012. Antes de publicá-lo, o autor afirmou que esse seria seu último livro, já que não tinha “mais o que escrever”.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.