Tamanho do texto

Renomado diretor de cinema foi expulso da Instituição que organiza o Oscar por ser julgado culpado num caso de estupro em 1977; Leia e entenda o caso

Em uma entrevista à revista semanal Newsweek, o franco -polonês Roman Polanski alegou que o movimento #MeToo , que luta contra os assédios e abusos sexuais em Hollywood, não passa de histeria coletiva e hipocrisia.

Leia também: Após Harvey Weinstein, Academia do Oscar expulsa Roman Polanski e Bill Cosby

Roman Polanski foi acusado de estuprar uma menina de 13 anos e mesmo assim estará no filme de Quentin Tarantino
Reprodução Facebook
Roman Polanski foi acusado de estuprar uma menina de 13 anos e mesmo assim estará no filme de Quentin Tarantino

Durante a entrevista, Roman Polanski foi questionado sobre o movimento contra o assédio sexual no local de trabalho, o #Metoo. Tudo isso antes de a Academia do Oscar o expulsar em 3 de maio por uma relação sexual ilegal com uma adolescente de 13 anos em 1977.

Leia  também: Roman Polanski considera como "assédio" expulsão da Academia do Oscar

"Parece-me que é uma histeria coletiva, do tipo que acontece nas sociedades de tempos em tempos", relatou o cineasta franco-polonês de 84 anos.

"Então, é puramente hipocrisia?", perguntou a reportagem da revista. "Na minha opinião, é tudo hipocrisia", confirmou o diretor. ais fenômenos "às vezes tomam um rumo mais dramático, como a Revolução Francesa ou a noite de São Bartolomeu na França (massacre de protestante em 1572), e às vezes menos sangrenta, como em 1968 na Polônia (revolta estudantil e campanha antissemita) ou o macarthismo nos Estados Unidos", completou.

Roman Polanski quer justiça

Roman Polanski
Divugação
Roman Polanski

Tanto o cineasta franco-polonês quanto o comediante Bill Cosby foram expulsos da Academia do Oscar por serem julgados culpados em seus distintos casos de assédios e abusos sexuais.

Com todo esse rebuliço, Polanski não pretende ficar parado, o cineasta está em busca de justiça. Segundo nota divulgada por seu advogado, a Instituição teria descumprido suas próprias regras ao expulsar o cineasta.

“Escrevo essa carta para evitar litígio desnecessário. O Sr. Polanski tem o direito de ir ao tribunal e exigir que sua organização siga os próprios procedimentos, assim como as leis da Califórnia", diz o documento, assinado pelo advogado do cineasta, Harland Braun.

"A única solução seria que a organização anulasse a expulsão ilegal do Sr. Polanski e siga seu padrão de conduta, dando a Polanski um aviso prévio e uma audiência justa. Seguindo as leis de sua instituição e da Califórnia", finalizou o advogado.

O diretor está envolvido em polêmicas tanto nos filmes quanto na vida pessoal
Reprodução
O diretor está envolvido em polêmicas tanto nos filmes quanto na vida pessoal

Leia também: Roman Polanski vai estrelar filme de Tarantino sobre Charles Manson

Após essa investida do cineasta Roman Polanski , os internautas ficaram em polvorosa. Até o momento, a Academia do Oscar não se manifestou a respeito.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.