Tamanho do texto

Avicci tinha a saúde frágil em decorrência de problemas com o álcool

O DJ sueco Avicii foi encontrado morto na última sexta-feira (20), em Mascate, Omã, no Oriente Médio, segundo sua assessoria. Dias após o referido omunicado, a causa da morte ainda é um mistério para todos, mesmo depois da nota em que as autoridades de Omã asseguraram que já tinham "toda a informação", mas disseram que elas não seriam divulgadas por "motivos de privacidade". Tim Bergling, nome de batismo, será enterrado na Suécia, país onde nasceu. 

Leia também: DJ e produtor sueco Avicii, 28 anos, é encontrado morto em Omã

O DJ sueco Avicci foi encontrado morto em Mascate, Omã, no Oriente Médio, no último dia 20
Reprodução/Instagram
O DJ sueco Avicci foi encontrado morto em Mascate, Omã, no Oriente Médio, no último dia 20


Após a autopsia do cadáver, as autoridades também descartaram "indicação de crime", que levou a maioria dos veículos de comunicação especializados em música a destacar o estado de saúde de Avicii , que levou um dos principais destaques da música eletrônica mundial a se aposentar dos palcos, como um dos motivos da sua morte. Afinal de contas, o que aconteceu com o músico nos últimos anos? 

Avicci tinha uma saúde frágil 

O DJ já tinha um histórico recente de problemas de saúde, tendo o álcool como um dos principais causadores de suas internações. Sofrendo de pancreatite aguda, em parte pelo excesso de bebida alcoolica.

Em 2012, Avicii ficou internado 11 dias por causa da doença. Já em 2014, cancelou todos os compromissos profissionais do ano para que pudesse se recuperar de complicações relacionadas a cirurgias para remover o apêndice e a vesícula biliar. 

Leia também: Ator que interpretava Mini-Me em "Austin Powers" morre aos 49 anos

Aposentadoria precoce

Em 2016, Avicii anunciou sua aposentadoria dos palcos, fazendo seu último show em Ibiza, na Espanha: "Eu nunca vou deixar a música de lado – continuarei a falar com meus fãs, mas decidi que esta turnê de 2016 vai ser a minha última, com meus últimos shows. Vamos fazer com que sejam um estrondo!", escreveu ele em uma longa carta divulgada em seu site oficial. "Uma parte de mim diz nunca diga nunca, [diz que] eu poderia voltar – mas eu não vou voltar tão cedo." Porém, mesmo com a aposentadoria dos palcos, o DJ divulgava fotos em que mostrava que não abandonou seus trabalhos nos estúdios. A última publicação relacionada a música foi feita em abril, durante uma viagem na Califórnia, Estados Unidos. 

Última vez que o DJ Avicci postou estar trabalhando com música foi em 04 de abril desse ano
Reprodução/Instagram
Última vez que o DJ Avicci postou estar trabalhando com música foi em 04 de abril desse ano


Após a aposentadoria, o cantor começou a viajar o mundo, sendo possível ver seus retratos em sua conta pessoal, onde aparentava estar bem, sorrindo, em contato com a natureza e com os animais. 

Leia também: Vencedor de dois Oscars, cineasta Milos Forman morre aos 86 anos

Homenagens após sua morte

No sábado, uma multidão se reuniu na praça Sergel's Square, em Estocolmo, na Suécia, em um tributo ao DJ e produtor. No encontro, milhares de pessoas escutaram os hits do artista, que também subiram rapidamente nas plataformas digitais, além de compartilhar fotos e vídeos nas redes sociais.

A família de Avicii prestou homenagens discretas e agradeceu todo o carinho e apoio que tem recebido. Já as duas ex-namoradas Emily Goldberg, com quem o cantor teria namorado entre 2011 e 2013, e a blogueira canadense Racquel Natasha , com quem Avicii namorou por cerca de um ano, também escreveram sobre o artista. Emily disse que gostaria que tudo não passasse de um sonho: "Eu ainda estou organizando meus pensamentos e agradeço vocês por todas as palavras de apoio. Acorde-me quando isso tiver acabado, pois não quero que isto seja real”, e Racquel, relembrou que os dois eram inseparáveis: "Meu coração está quebrado. Tim, parece que foi ontem que nós éramos inseparáveis".