Tamanho do texto

Dono do hit Despacito, Luis Fonsi se prepara para primeira turnê no país

Despretencioso e Despacito , Luis Fonsi roubou a cena em 2017. Ao lado de Daddy Yankee e, mais tarde, de Justin Bieber , o porto-riqueno fez o seu hit alcançar o topo das paradas mundialmente tomando proporções inimagináveis e sendo o vídeo mais acessado do YouTube da história, alcançando 4 bilhões de visualizações em outubro. Agora, o cantor se prepara para pisar pela primeira vez no Brasil em maio para três shows e, antes de entrar no palco, Fonsi veio a São Paulo contar um pouco sobre esse momento de sua carreira – já afirmando que, para a próxima visita, quer vir com um português mais afiado.

Luis Fonsi roubou os olhares do mundo da música por meio da canção Despacito e agora vem a primeira vez ao Brasil
Divulgação/Universal Music
Luis Fonsi roubou os olhares do mundo da música por meio da canção Despacito e agora vem a primeira vez ao Brasil

Leia também: Infiel! Veja oito traições no mundo da fama que acabaram em música

“Quando eu escrevo uma canção, eu penso positivo, que essa canção vai funcionar. Algumas vezes elas são mais íntimas que comerciais e não pretendo ter esse êxito. Entretanto, para este disco, eu quis mudar um pouco o som”, conta Luis Fonsi .  Conhecido por seu trabalho romântico, como Aqui Estoy Yo , o cantor decidiu apostar numa pegada mais pop e rítmica, o que ocasionou na construção de Despacito . “Fizemos essa canção muito sensual, com muita elegância, com poesia, com jogos de palavras. Eu não me sinto tão confortável de fazer algo vulgar”, conta o porto-riquenho, que trabalhou ao lado da panamense Erika Ender para a composição da música.

Leia também: Efeito Despacito: A ascensão da música latina em 2017

Despacito logo alcançou o topo das paradas após o seu lançamento tornando-se um fenômeno mundial. Em um ano de ascensão de tantos outros astros latinos, Fonsi acredita que o reggaeton ajudou a divulgar a produção local para o mundo. “Ele influenciou a todos os gêneros. Eu acho que Despacito é uma canção pop, mas é um pop porque foi influenciado por reggaeton”, comenta. “O pop é mais latino hoje em dia. Temos artistas pop que usam esse ritmo para as suas canções e artistas de reggaeton usam um pouco do pop para as suas canções. Estamos todos nos beneficiando, fazendo coisas juntos”, completa o cantor.

A força latina

O fazer em conjunto, para Fonsi, tem sido uma das grandes ferramentas para expor o poder latino no universo da música. “A música latina está passando por um momento muito importante, já é mainstream. Uma coisa que mudou muito na época que estamos vivendo é que há menos competitividade entre os artistas. Já não tem tanto a ideia de querer estar em primeiro lugar, somos todos parte de um mesmo movimento”, comenta o músico.

Leia também: 10 músicas latinas para quem está viciado em "Despacito"

Demi Lovato e Luis Fonsi em
Reprodução
Demi Lovato e Luis Fonsi em "Êchame La Culpa"

Fonsi foi criado desde a infância nos Estados Unidos em uma família que, segundo ele, se esforçava para que suas raízes porto-riquenhas não fossem esquecidas – inclusive o idioma, que era regra da casa conversar em espanhol. “Vejo que graças à canção as pessoas querem falar espanhol. Agora é legal falar a língua na escola. É uma responsabilidade que eu quero continuar fazendo, que um latino escute Demi Lovato falando em espanhol. Quero que nosso idioma seja celebrado”, comenta, fazendo referência a outro grande hit, Échame La Culpa

Rompendo barreiras

Luis Fonsi carregando bandeira de Porto Rico
Reprodução
Luis Fonsi carregando bandeira de Porto Rico

Depois de fazer parcerias internacionais, Luis Fonsi joga o seu olhar para os artistas brasileiros e revela que tem planos de, em breve, lançar uma canção com algum cantor ou cantora nacional. “Hoje em dia, para mim e para parte de minha missão como cantor e artista é apagar um pouco essa barreira de idiomas que algumas vezes nos separam”, comenta. “Eu nasci em Porto Rico e eu cantava canções em inglês sem saber inglês porque aprendia foneticamente. E por que não podemos fazer isso com outros idiomas?”, questiona o cantor.

Na lista de artistas com quem gostaria de trabalhar, Anitta e Ivete Sangalo lideram a preferência, mas Luis Fonsi se mostra aberto a novas oportunidades. “Há tantos talentos que não são conhecidos internacionalmente, mas musicalmente são incríveis... Eu adoraria aprender com eles e compartilhar um pouquinho de minha música com vocês”, comenta o músico.

Luis Fonsi se apresentará no dia 3 de Maio em Curitiba no Live Curitiba, no dia 4 em São Paulo, no Espaço das Américas e dia 5 no Rio de Janeiro, no Km de Vantagens Hall. Para os shows no País, o músico já adianta: “Eu espero que eu tenha muitas surpresas quando chegar. Sempre faço as coisas de maneira diferente, nunca faço o mesmo show em cada cidade”.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.