Tamanho do texto

O filme estreia na próxima quinta-feira (8) no Brasil e é o primeiro longa libanês a ser indicado na categoria de Melhor Filme Estrangeiro; confira

Primeiro filme libanês a ser indicado ao Oscar de Melhor Filme Estrangeiro, “O Insulto” ainda não estreou no Brasil, mas já está dando o que falar. O longa, que traça o conflito entre um cristão libanês e um refugiado palestino teve cenas gravadas em Israel, o que é um crime no Líbano e, por conta disso, correu o risco de não estar entre os indicados ao prêmio da Academia de Artes e Ciências Cinematográficas de Hollywood.

Kamel El Basha, uma das estrelas do filme O Insulto, que está sendo indicado ao Oscar de Melhor Filme Estrangeiro
Reprodução
Kamel El Basha, uma das estrelas do filme O Insulto, que está sendo indicado ao Oscar de Melhor Filme Estrangeiro

Leia também: Recordes, ineditismos e mais curiosidades dos indicados ao Oscar 2018

Em vídeo divulgado pelo diretor exclusivamente para o iG Gente , Ziad Doueiri considera a tentativa de boicote de “ O Insulto ” como um “ataque contra o filme” e ainda afirma que “é algo que não afetou a vida do filme”, revelando que o longa ainda continua em primeiro lugar no Líbano. O diretor ainda afirma que o longa teria sido “boicotado por uma pequena porção da população”, em referência aos movimentos do BDS (Boicote, Desinvestimentos e Sanções), que busca pressionar Israel a cumprir com as normas do Direito Internacional e dos Direitos Humanos.

Leia também: Clima belicoso em Hollywood pode tirar James Franco e Gary Oldman do Oscar

“Nós acreditamos, eu acredito piamente, que boicotar o trabalho de um artista, boicotar pessoas de pensamento livre, oprimir a liberdade de opinião não funciona necessariamente em benefício dos palestinos”, comenta o diretor em vídeo. “Eles tentaram parar o filme em Beirut, não conseguiram. Tentaram me prender, não funcionou. Tentaram parar o Festival da Tunísia, não funcionou. As pessoas querem assistir ao filme”, completa. Doueiri ainda comenta que o único lugar que conseguiram parar com o filme foi na própria Palestina, em um festival de cinema em Ramallah. “Acho triste e destrutivo, especial porque o ator que verão, Kamel El Basha, que interpreta o papel do palestino, ganhou um prêmio grande no Festival de Veneza. O prêmio foi de melhor ator”, completa o diretor.

Leia também: Polêmica salarial em “Todo Dinheiro do Mundo” está deslocada da realidade

Confira o vídeo completo


Sobre o filme

“O Insulto” acompanha um conflito entre um cristão libanês, Toni, que sempre rega as plantas de sua varanda e um dia, acidentalmente, acaba molhando Yasser, um refugiado palestino. O fato acarreta em um julgamento de dimensão nacional e foi inspirada em uma história real que aconteceu com o próprio Ziad Doueiri, diretor do longa. Confira o trailer:


    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.