Tamanho do texto

O Grammy Awards é o maior e mais prestigioso prêmio da indústria musical. Um dos destaques do Grammy é o Álbum do ano, com Jay-Z, Kendrick Lamar, Bruno Mars, Lorde e Childish Gambino concorrendo na categoria

O Grammy Awards é o maior e mais prestigioso prêmio da indústria musical. Considerado o Oscar da música, a premiação sempre rendeu apresentações inesquecíveis e marcantes como o rei e a princesa do pop Michael Jackson e Britney Spears (2001), Lady Gaga e Elton John (2010) e a gravidíssima Beyonce (2017). Entre os artistas que vão se apresentar esse ano na 60º edição do Grammy Award estão Lady Gaga, Pink Little Big Town e Childish Gambino.

Lady Gaga
Reprodução/Twitter
Lady Gaga



Leia também: As 10 maiores injustiças que o Grammy já cometeu

Principal categoria do Grammy Awards 2018 , Álbum do Ano tem  Jay-Z , Kendrick Lamar , Bruno Mars , Lorde e Childish Gambino  na competição. Jay-Z e Kendrick Lamar são os grandes favoritos a protagonizar a noite do evento.

Veja algumas curiosidades sobre o álbum dos indicados no Grammy 2018:

“4:44”, Jay-Z

“4:44” é o 13º álbum do rapper Jay-Z lançado pelo Tidal , serviço de streaming do qual ele é dono. Com produção de No I.D., o álbum fala sobre os seus problemas no casamento com Beyoncé (relatado no álbum da artista “Lemonade”, 2016), relacionamento com a mãe, posicionamento político e os conflitos no hip-hop . O álbum tem participações da própria Beyoncé, da filha Blue Ivy e da mãe Gloria Carter, que se assume lésbica na faixa Smile . Entre os outros convidados do disco estão Frank Ocean, Damian Marley e Kim Burrell. O álbum “ 4:44 ” de Jay-Z entrou na parada semanal da Billboard 200 , chegando ao primeiro lugar e alcançando seu 14º lançamento número 1.

Jay-Z está concorrendo a Álbum do ano com o álbum
Divulgação
Jay-Z está concorrendo a Álbum do ano com o álbum"4:44"


O pedido de desculpas a Beyoncé está na faixa Family feud , com a participação dela. Na letra, Jay-Z diz valorizar a família depois de um caso extraconjugal e pede para a suposta amante Becky o deixar em paz. Essa faixa é a resposta a Sorry (álbum “Lemonade”), música em que Beyoncé faz referência à traição do marido.

Beyoncé e Jay-Z
Divulgação/Beyoncé
Beyoncé e Jay-Z


Blue Ivy, a filha mais velha do cantor, tem uma breve participação na faixa Legacy . Em certo momento da música, Blue questiona o pai com a frase: “o que é um objetivo?”. Ainda sobre o nascimento da primogênita, no faixa Kill Jay-Z , o rapper diz que o nascimento da filha fez com que ele percebesse os seus erros e fala sobre se tornar um homem melhor “porque sua Blue merece”. Na mesma faixa, há também uma menção à discussão com a cunhada Solange, em um elevador no Met Gala de 2014 e respostas aos ataques do (ex) amigo Kanye West, que acusou Jay-Z de colocar os negócios à frente da relação dos dois. Em certo momento da música, o rapper diz que não conhece mais o velho amigo e diz que ele está “insano”.

Jay-Z, Beyoncé e Kanye West
Reprodução/Twitter
Jay-Z, Beyoncé e Kanye West


Sobre a mãe Gloria Carter, na faixa Smile, os dois discutem sobre a sua sexualidade: "Mamãe teve quatro filhos, mas é lésbica, teve que fingir por muito tempo que ela era uma atriz", diz o músico, que ainda completa: "Teve que se esconder no armário, tomar remédios, o julgamento da sociedade e a dor foram grandes demais para suportar" (tradução livre).

Jay-Z já levou o Grammy na categoria Melhor rap e música colaborativa com Crazy in Love ft. Beyonce  (2004), Numb/Encore ft. Linkin Park (2006), Umbrella ft. Rihanna (2008), Run This Town ft. Rihanna e Kanye West  (2009) e Empire State of Mind ft. Alicia Keys  (2011).

No Grammy Awards 2018, Jay-Z recebeu oito indicações, além de Álbum do ano, também está concorrendo em categorias como Música do ano com “4:44”, Melhor performance rap e cantada com Family Feud ft. Beyoncé e Gravação do Ano com The Story of O.J.

Leia também: As 10 melhores performances da história do Grammy

"DAMN.", Kendrick Lamar

“DAMN.”, de Kendrick Lamar, é considerado um dos principais álbuns de rap da história. A Rolling Stone e a Billboard consideraram “ DAMN .” como o álbum do ano, que estreou na liderança da Billboard 200 com 353 mil cópias vendias e 340,6 milhões de fluxo de mídia, totalizando 603 mil unidades equivalentes a álbum. “DAMN.” foi a 2ª maior estreia da Billboard 200   do ano, ficando atrás de “Reputation”, álbum da Taylor Swift.

Kendrick Lamar concorre em sete categorias no Grammy Award 2018
Reprodução
Kendrick Lamar concorre em sete categorias no Grammy Award 2018


O álbum e o artista receberam diversas críticas positivas, sendo considerado um dos principais rapper da atualidade, no qual ele mesmo se colocou na discussão em Control , música lançada por Big Sean em 2013 e no sigle promocional do álbum “The Heart Part 4”, onde o cantor diz: “Um, dois, três, quatro, cinco, eu sou o melhor rapper vivo”.

O novo disco do rapper mantém uma sequência de trabalhos revolucionários e mantem a “profecia” rumo ao posto de maior rapper da história. “DAMN.” retrata um Kendrick sombrio e suas inquietações mais autocentradas, percebida faixa Feel : “ Eu sinto que o mundo inteiro deseje que eu ore por ele, mas quem está rezando por mim”? (tradução livre). Na faixa Element , ele fala como é sua relação com o universo do hip hop e em Lust, a eleição de Donald Trump.

Kendrick Lamar é considerado por muitos críticos (e por ele mesmo) um dos maiores rapper da história
Divulgação
Kendrick Lamar é considerado por muitos críticos (e por ele mesmo) um dos maiores rapper da história


Em 2015, Kendrick Lamar lançou o disco “To Pimp a Butterfly” (2015), que se tornou trilha sonora das passeatas do movimento ativista contra a violência direcionada a negros “Black Livers Matter”. Na época do lançamento, o presidente elogia o álbum e elege How Much a Dollar Cost como a sua música favorita.

No Grammy 2016, Kendrick Lamar levou o prêmio de Álbum de rap com “To Pimp A Butterfly”, Canção de rap e Melhor performance de rap com Alright , Melhor colaboração de rap com These Walls (Kendrick Lamar, Bilal, Anna Wise e Thundercat) e Melhor videoclipe com Bad Blood (Taylor Swift ft Kendrick Lamar).

Kendrick Lamar concorre em sete categorias no Grammy Award 2018, além do Álbum do ano, também está concorrendo a Gravação do Ano com HUMBLE , Melhor álbum rap com “DAMN.” e Melhor performance rap e cantada com LOYALTY ft. Rihanna.

"24K Magic", Bruno Mars

Após quatro anos de jejum, Bruno Mars voltou ao cenário da música com o álbum “24K Magic”, dedicado ao R&B e com influência dos anos 1960 aos 90.

Além de Álbum do ano, Bruno Mars está concorrendo a outras cinco categorias no Grammy 2018
Divulgação
Além de Álbum do ano, Bruno Mars está concorrendo a outras cinco categorias no Grammy 2018


Em entrevista ao programa de rádio de Ryan Seacrest, Bruno Mars revelou o motivo pelo qual quis batizar o disco de “24K Magic”: “Eu quis batizar este disco de "24k Magic". Então o que isso significava? Como ele iria soar? Comecei a ouvir todas as músicas que eu cresci escutando e dançando na formatura. Era um tempo inocente para mim. A música pop, quando eu estava crescendo, era New Edition, Boyz II Men, Michael Jackson, Whitney Houston, Mariah Carey – isso era música pop. É a razão pela qual eu converso com você hoje. Meu amor por essas músicas estavam nos olhos de um garoto que dizia que queria fazer aquilo. Meu amor por esta música vê-la através dos olhos de um garoto que dizia que queria fazer aquilo. Então, eu quis apenas resgatá-la”, revelou.

Com nove faixas, o álbum remete ao tamanho de disco que cabia dentro de um LP de vinil e trás também outros estilos, como o reggae e a new wave (que já estavam em seus outros álbuns). Em entrevista a Apple Music, Bruno Mars disse que o álbum “24K Magic” é um “álbum visual” e gostaria de ter tornado ele um filme.

A faixa-título do álbum e a grande abertura do projeto, o single 24K Magic é a reafirmação do funk eletrônico e da faixa Uptown funk , canção que Mars e o produtor Mark Ronson conquistaram o mundo. A intenção de Bruno Mars com a faixa 24K Magic é resgatar as suas influências e fazer as pessoas se divertirem: “A música foi composta quando Uptown Funk  estava em primeiro lugar. É o que a gente queria mostrar a vocês musicalmente. Você escuta influência dos anos 1990, no disco todo na verdade, mas em 24k Magic  é por causa de Dr. Dre e DJ Quick e Sugar Free. É o tipo de música que a gente cresceu ouvindo. Foi uma época que era legal se divertir, fazer as garotas sorrirem”, explicou a escolha do single .

Bruno mantém atenção para todos os detalhes sonoros das faixas, em Chunky, é possível notar os sons dançantes de 1982 e a inspiração em James Brown e Rick James na faixa Perm. O menino de ouro do pop internacional trás em That’s what I like recriações do new jack swing dos anos 90, na faixa Versace on the floor trás todo o seu romantismo e em Too good to say goodbye, recria uma nova parceria com Babyface , o mesmo de Talking to the moon .

Zendaya no clipe Versace on the floor do álbum
Reprodução/Youtube
Zendaya no clipe Versace on the floor do álbum "24K Magic"


Bruno Mars já venceu o Grammy por Melhor performance masculina pop com Just the Way You Are (2011), Melhor álbum pop com "Unorthodox Jukebox" (2014) e Melhor performance pop dupla/grupo e Gravação do ano com Uptown Funk (2016).

Além de Álbum do ano, Bruno Mars está concorrendo a outras cinco categorias no Grammy 2018 como Melhor Montagem de Álbum (não-clássico) com “24K MAGIC”, Melhor performance R&B com That’s What I Like e Gravação do Ano com 24K MAGIC .

Melodrama, Lorde

A cantora neozelandesa Lorde lançou o seu segundo álbum com apenas 20 anos, seu primeiro álbum foi em 2013, com apenas 16 anos. Lorde fez do seu álbum “ Melodrama ” um disco sobre mulheres de 16 e 20 anos, que nesse meio tempo, terminou com um namoro e tornou-se uma grande cantora. Lorde fez com que qualquer pessoa que ouvisse o seu disco, pudesse se ver, ouvis ou se envolver com a história.

“Melodrama” é o trunfo do álbum anterior “Pure Heroine” , que rendeu a cantora elogios de David Bowie, classificando Lorde como “o futuro da música e uma compositora de potencial imenso”.

No Grammy Award 2018, a cantora Lorde está concorrendo a Álbum do ano com
Divulgação/Andrew Whitton
No Grammy Award 2018, a cantora Lorde está concorrendo a Álbum do ano com "Melodrama"


Embora tivesse mantido segredo sobre o tão aguardado lançamento de “Melodrama”, no qual o seu público e o cenário musical acreditava que seria lançado no ano anterior (2006), Lorde compartilhava diversas mensagens e fotos nas redes sociais sobre alguns detalhes do novo disco. Em uma mensagem no seu perfil oficial no Facebook , a cantora falou sobre o tão aguardado lançamento do disco: “Eu só preciso continuar trabalhando um pouco mais no disco para torna-lo tão bom. Você precisar aguentar. O grande dia não é amanhã ou no próximo mês, mas em breve. Eu sei que você entende” (novembro, 2016).

Em “Melodrama”, Lorde canta situações reais e pessoais que ela também passa, fazendo com que o público se identifique ainda mais com o seu trabalho. A produção recebeu auxílio do cantor e compositor Jack Antonoff, que já colaborou com as cantoras Taylor Swift e St. Vicent. Em algumas ocasiões, Lorde revelou que gostaria que o seu novo álbum (“Melodrama”) fosse um retrato de seus “anos dançantes”. As faixas Green Light , Perfect Places e Homemade Dynamite releva uma forte inspiração no trabalho de produtores como Jail Paul, uma das grandes influências para a cantora. Em The Louvre , há uma mistura de guitarras e um toque do produtor de música eletrônica Flume.

Por muitos críticos, “Melodrama” é a evolução natural da cantora, considerado assim o melhor disco de pop do último ano.
Reprodução
Por muitos críticos, “Melodrama” é a evolução natural da cantora, considerado assim o melhor disco de pop do último ano.


Por muitos críticos, “Melodrama” é a evolução natural da cantora, considerado assim o melhor disco de pop do último ano. A revista britânica New Musical Express (NME) também elegeu o álbum como o melhor do ano (2017).

Em 2014, Lorde ganhou o Grammy de Música do Ano e Melhor performance solo de pop com Royals. No Grammy 2018, Lorde só está concorrendo a essa categoria.

Leia também: Como Adele se tornou a rainha do Grammy

Awaken, my love!. Childish Gambino

Childish Gambino lançou seu terceiro álbum “Awaken, my love!” que está concorrendo a Álbum do ano no Grammy 2018
Copyright Nasa via Bestimage
Childish Gambino lançou seu terceiro álbum “Awaken, my love!” que está concorrendo a Álbum do ano no Grammy 2018

Childish Gambino é o nome artístico do ator, roteirista e rapper americano Donald McKinley Glover, que lançou seu terceiro álbum “Awaken, my love!” junto com a gravadora Glassnote Record s e a produção de Ludwig Göransson (seu parceiro em projetos anteriores). Gambino é um rapper que foge do convencional do mundo do rap e das inspirações tradicionais do mainstream. O álbum “Awaken, my Love!”consagra Gambino no campo da música, trazendo nove faixas inéditas com assuntos que vão desde zumbis e o Estado da Califórnia até romantismo e brigas de rua. “Awaken, my Love!” é diferente da maioria, com inspirações no rock progressivo, corais gospel americano e o cantor do funk americano James Brown.

A faixa de abertura Me and your mama tem um clima psicodélico (encontrado em todo disco), sensual e agressivo. Baby Boy é uma faixa dedicada ao filho recém-nascido (lembrando Just Like a Baby de Sly and the Family Stone) e Have Some Love é inspirado em Can You Get to That de Funkadelic.

A capa ressalta o Afroturismo com uma máscara nigeriana versão neon que lembra Maggot Brain de Funkadelic. “Awaken, my love!” recebeu críticas positivas em geral e estreou na US Billboard 200 marcando a terceira maior estreia da semana.

Childish Gambino também está indicado na categoria Melhor álbum urbano contemporâneo com “Awaken, my love!”
Copyright Guy D'Alema/FX
Childish Gambino também está indicado na categoria Melhor álbum urbano contemporâneo com “Awaken, my love!”


Childish Gambino também está indicado nas categorias Gravação do ano com Redbone , Melhor álbum urbano contemporâneo com “Awaken, my Love!” e Melhor música R&B com Redbone .

A 60º edição do Grammy Award acontece neste domingo (28), no Madison Square Garden, em Nova York, e terá como mestre de cerimônias o humorista James Corden.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.