Tamanho do texto

Casey Affleck, premiado ano passado por "Manchester à beira-mar", quebra tradição no Oscar 2018. Ator é acusado de assédio sexual por duas mulheres

O ator Casey Affleck, de 42 anos, que foi premiado no ano passado como Melhor Ator em “Manchester à beira-mar” , desistiu de participar da cerimônia do Oscar deste ano, que acontecerá no dia 4 de março, em Los Angeles, Califórnia.  A informação foi confirmada por um representante da Academia de Artes e Ciências Cinematográficas pelo site " Deadline Hollywood ".

Leia também: Oscar 2018: Cinco coisas que você precisa saber sobre Daniel Kaluuya

Casey Affleck foi premiado no ano passado como melhor ator em “'Manchester à beira-mar”
Divulgação
Casey Affleck foi premiado no ano passado como melhor ator em “'Manchester à beira-mar”

Ainda de acordo com o site " Deadline ", a decisão inesperada de Casey Affleck está associada às acusações de assédios ligadas a ele, e sua desistência seria para não distrair a atenção do foco principal, que são as atrizes vencedoras e seus desempenhos.  A decisão do ator de não aparecer na premiação quebra a tradição contínua do evento.

Leia também: Oscar chega aos 90 anos mais diverso e receptivo ao cinema de gênero

Tradição

Em todas as edições do Oscar a Academia permaneceu com a tradição em que os vencedores do ano anterior devem entregar os prêmios para o gênero oposto no ano seguinte. Toda essa movimentação aconteceu diante das acusações de assédio sexual envolvendo  Casey Affleck  e por conta dos protestos e abaixo-assinado, pedindo sua exclusão da premiação. O ator negou todas as acusações, e o processo terminou em um acordo extrajudicial.

Leia também: "A Forma da Água" lidera corrida para o Oscar 2018 com 13 indicações

As acusações vieram à mídia novamente depois da indicação do ator ao Oscar no ano passado. Outro caso que chamou a atenção, foi durante a premiação, quando a atriz  Brie Larson  se recusou a aplaudir e apenas entregou o troféu a ele. A lista de apresentadores de cada categoria deste ano ainda não foi divulgada.

Entenda o caso

Affleck foi processado pela produtora Amanda White e a diretora de fotografia  Magdalena Gorka , que trabalharam com o ator no filme " Eu Ainda Estou Aqui ", dirigido por ele em 2010. Ambas acusaram o ator e diretor de assédios sexuais. As atrizes acionaram Affleck judicialmente e o caso foi resolvido em sigilo antes do lançamento do longa estrelado por Joaquin Phoenix. O caso veio à tona em 2016.

Campanhas contra os abusos em Hollywood

Cada vez mais campanhas como " Me Too " e "Time's Up " ganham destaque e notoriedade durante a temporada de premiações. Depois das denúncias de tantos casos de assédio e abusos sexuais envolvendo atores e diretores como  Casey Affleck, o assunto tem ganhado atenção de muitas celebridades e também protestos.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.