Tamanho do texto

O prêmio Nobel de Literatura será anunciado nessa quinta (5); além de nomes como Haruki Murakami e Adonis, já conceituados, sites de apostas listam que autor de "Game of Thrones" e Donald Trump têm chances

O anúncio do vencedor do prêmio Nobel de Literatura será nesta quinta-feira (5). Todo ano dezenas de apostas são feitas acerca dos favoritos para receber o título que na última edição foi concedido ao músico Bob Dylan. Esse ano, mais uma vez, o japonês Haruki Murakami está entre os mais cotados, assim como a canadense Margaret Atwood, autora do livro que originou a série “Handmaid’s Tale”, grande estrela do Emmy. Depois da surpresa do ano passado, quem realmente tem chances de ser coroado pela academia dessa vez?

Leia também: Neil Gaiman vai além do universo dos super-heróis em "Mitologia Nórdica"

Escritora Margaret Atwood, autora de
Reprodução
Escritora Margaret Atwood, autora de "O Conto de Aia", é uma das favoritas dos sites de apostas para Nobel de Literatura


Pela proximidade com que já recebeu o título, é difícil que um autor americano seja celebrado pelo comitê do Nobel de Literatura . O mesmo motivo diminui as chances da autora Margaret Atwood que, apesar de ser uma das favoritas do público pelo enorme sucesso que tem feito com adaptação live-action, uma vez que Alice Munro venceu há somente quatro anos. Para os apostadores Murakami é, de novo, um dos preferidos, mas de acordo com o site New Republic , o japonês não faz o perfil da premiação – Bob Dylan também não, mas fomos surpreendidos com sua conquista em 2016.

Leia também: A Sociedade Dos Sonhadores Involuntários e seus ideais de liberdade e revolução

Será possível?

O site de apostas Oddschecker tem um ranking dos nomes que mais foram citados até agora pelas pessoas que estão colocando seu dinheiro em acertar quem leva o título esse ano. No meio de grandes autores consagrados da literatura, poetas e jornalistas surgem dois nomes no mínimo curiosos para estarem na disputa: o presidente americano Donald Trump e o rapper Kanye West, ambos com a frequência de 1000/1 nas chances. Lado a lado com as duas personalidades improváveis consta o nome de George R R Martin, autor de “As Crônicas de Gelo e Fogo”, série de deu origem à “Game of Thrones”. Será que levam o prêmio?

Expectativas

Com a lista real de indicados guardada a sete chaves pelo comitê da Academia Sueca, a responsável pelas nomeações, o site de apostas LadBrookes continua a ser um dos lugares mais confiáveis para se ter uma breve noção de quem pode ser escolhidos. De acordo com eles, esses são os dez autores com maior probabilidade de ganhar o título nesta quinta-feira (5) quando o vencedor for anunciado.

Ngugi Wa Thiong’o (4/1)

Queniano Ngugi Wa Thiong'o aparece no topo das apostas para o Nobel de Litetura
Reprodução
Queniano Ngugi Wa Thiong'o aparece no topo das apostas para o Nobel de Litetura

Favorito no site de apostas, o queniano Ngugi Wa Thiong’o já escreveu romances, contos e ensaios ao longo de sua carreira. Seus principais títulos, “Um Grão de Trigo” e “Petalas de Sangue”, já foram editados no Brasil. Há anos que o autor – que já se envolveu com questões políticas – é cotado para ser honrado com o prêmio.

Haruki Murakami (5/1)

Haruki Murakami é um velho conhecido do Nobel de Literatura : não é de hoje que o autor está entre os preferidos para levar o título, inclusive sendo quase unanimidade entre os apostadores em 2016. Autor de “1Q84”, Murakami já foi traduzido para mais de 50 línguas e entrou para listas internacionais de best-sellers.

Margaret Atwood (6/1)

Já consolidada no campo literário, o nome de Margaret Atwood se tornou pop como nunca desde que a série da Hulu “Handmaid’s Tale” foi lançada esse ano. Baseada no livro “O Conto de Aia” da autora, a produção tem sido amplamente comentada, sobretudo em um momento em que o conservadorismo avança. De acordo com o site New Republic, é pouco provável que a canadense ganhe, mas ainda tem boas chances na competição.

Ko Un (8/1)

O poeta sul-coreano Ko Un, assim como Atwood, é um nome de resistência. Considerado um grandes expoentes literários do país, ele luta em nome da democracia e já foi preso diversas vezes por esse motivo. Sua obra já foi traduzida para mais de 15 línguas, mas nunca foi editada no Brasil.

Yan Lianke (8/1)

Vencedor do Man Booker Prize, Yan Lianke, apesar de celebrado pela excelência de seu trabalho, é um autor polêmico na China. Seus livros, com forte teor satírico crítico, chegaram a serem banidos no país. Em português seus principais títulos foram traduzidos como “A Serviço do Povo” e “O Sonho da Aldeia Ding”.

Amos Oz (10/1)

Vencedor do prêmio Franz Kafka, Amos Oz é um dos autores preferidos para levar o Nobel de Literatura deste ano
Reprodução
Vencedor do prêmio Franz Kafka, Amos Oz é um dos autores preferidos para levar o Nobel de Literatura deste ano

Ativista em favor da paz, o israelita Amos Oz tem um extensa produção de ficção e não-ficção, sendo o principal autor do seu país na atualidade pela forma com que retrata as tensões regionais. Em 2013 venceu o prêmio Franz Kafka e tem diversos títulos publicados no Brasil, como “Meu Michel”, “Judas”, “Do Amor e Trevas”, dentre outros.

Claudio Magris (10/1)

Autor de “Danúbio” e “Microcosmos”, Claudio Magris é um intelectual italiano com uma vasta produção acadêmica na área de literatura, com estudos sobre grandes autores como o argentino Jorge Luis Borges. Seu nome é referência quando se trata de abordagens da cultura europeia nos livros.

Javier Marias (10/1)

Um escritores mais jovens dentre as principais apostas para esse ano no Nobel de Literatura, Javier Marías é um espanhol que começou sua jornada como escritor aos 17 anos – hoje tem somente 66. Filho de um filósofo, seus trabalhos mais notáveis são “Coração Tão Branco” e a trilogia “Seu Rosto Amanhã”.

Adonis (12/1)

Editado em português com o livro “Poemas”, Adonis é um dos mais importantes e fluentes autores árabes da atualidade. Nascido na Síria, o poeta e tradutor é regularmente visto como um dos preferidos para o Nobel desde 1988 e m 2011 ganhou o prêmio Goethe, aumentando os rumores de que venceria o Nobel de Literatura, porém nunca chegou lá.

Leia também: Como a Flip se tornou polo de atração de autores internacionais?

Don DeLilo (14/1)

Autor dos livros “Submundo”, “Mao II” e “Submundo”, o americano Don DeLillo coleciona prêmios importantes em sua longa carreira como escritor e já foi duas vezes finalista do Pulitzer de Ficção. Agora DeLillo procura se consagrar com o Nobel de Literatura, porém é um nome pouco provável para este ano, dado que na última edição o título já foi para os Estados Unidos.

    Leia tudo sobre: Donald Trump
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.