Tamanho do texto

Entre bandas de rock, teen e pop, os tumultos generalizados e superlotações acabaram fazendo do sucesso a causa de vários desastres

Não é difícil imaginar que a busca do público ao comprar ingressos para shows grandes resume, puramente, a intenção de se divertir. No entanto, por conta da dimensão de alguns eventos de música e festivais, às vezes a segurança falha e nem sempre que tudo sai como o planejado – a falta de cautela acaba comprometendo o que era para ser divertido, resultando em tragédias que poderiam ser evitadas.

Leia também: Tiro atrás de tiro! Veja os dez clipes mais polêmicos de Rihanna

Em shows de bandas como RBD, Rolling Stones e também da cantora Ariana Grande já aconteceram tragédias que marcaram o imaginário das pessoas
Reprodução/Instagram/Twitter
Em shows de bandas como RBD, Rolling Stones e também da cantora Ariana Grande já aconteceram tragédias que marcaram o imaginário das pessoas

Nesse sentido, essa lista vai resgatar na memória dos leitores do iG Gente as dez maiores tragédias da história em grandes shows. Confira:

Leia também: Dez livros para morrer antes de ler

Rolling Stones, Altamont, 1969

Os motoqueiros da gangue Hell's Angels ficaram responsáveis pela segurança do show da banda britânica
Reprodução/Twitter
Os motoqueiros da gangue Hell's Angels ficaram responsáveis pela segurança do show da banda britânica

A ideia da banda Rolling Stones era fazer um show aberto ao público, já que na opinião geral do grupo, todos com certeza saberiam se comportar em um grande aglomerado de pessoas. No entanto, depois de contratar a gangue de motoqueiros Hell’s Angels, conhecida por ser violenta, para fazer a segurança do evento, a coisa saiu do controle: durante a apresentação, drogas estavam sendo vendidas e estas foram consumidas tanto pelos motoqueiros quanto pelo público. A violência se tornou generalizada e acabou resultando na morte de Meredith Hunter, um dos espectadores, e de mais três pessoas por acidente.

The Who, Cincinatti, 1979

O jornal
Reprodução/Twitter
O jornal "The Plain Dealer" de Ohio noticiou o acontecido e intitulou: "Onze pessoas são mortas por esmagamento em show de rock em Cincinatti"

No caso desse show do The Who que aconteceu em 1979, em Cincinatti, cidade do estado americano Ohio, o que culminou na tragédia foi a impaciência dos fãs para verem a apresentação do grupo, que passava o som na parte de dentro do Riverfront Coliseum. Quando a entrada para o show foi liberada, o desespero foi tanto que onze pessoas acabaram morrendo pisoteadas por conta da correria e, consequentemente, o pânico foi instaurado após o início do incidente. A banda, após ficar sabendo do acontecido, ficou desolada e até cogitou cancelar a turnê.

Guns N’ Roses e Metallica, Stadium Tour, Montreal, 1992

A tour conjunta feita pelas clássicas bandas de rock Guns N’ Roses e Metallica, chamada Stadium Tour, ao passar por Montreal, no Canadá, acabou deixando algumas marcas. Por conta de um acidente causado pela pirotecnia que compunha a dinâmica dos shows da turnê, o guitarrista e vocalista James Hetfield, do Metallica, sofreu queimaduras de segundo e terceiro grau, tendo de impedir a apresentação de continuar. Os integrantes do Guns N’ Roses, que entrariam no palco em seguida, deixaram a plateia ainda mais impaciente após um longo atraso.

Após o incidente com a pirotecnia, os integrantes do Metallica avisaram ao público que o show teria que ser encerrado
Reprodução/Youtube
Após o incidente com a pirotecnia, os integrantes do Metallica avisaram ao público que o show teria que ser encerrado

Além da demora, problemas técnicos que não foram resolvidos por conta do pouco tempo entre um show e outro prejudicaram os próprios artistas de se ouvirem entre si. Slash, guitarrista da banda, teve uma overdose no palco, e Axl Rose, vocalista, alegou aos espectadores estar com dor de garganta, encerrando o show mais cedo. A plateia, enfurecida, abandonou o local do show e tomou as ruas de Montreal virando carros, quebrando janelas, saqueando lojas locais e começando incêndios.

Raimundos, São Paulo, 1997

O incidente ocorrido no show dos Raimundos em Santos deixou marcar no Clube de Regatas Santista
Reprodução/Twitter
O incidente ocorrido no show dos Raimundos em Santos deixou marcar no Clube de Regatas Santista

No litoral paulista, mais precisamente em Santos, uma tragédia envolvendo música também ocorreu aqui no Brasil. Dessa vez, por conta do antigo conjunto de rock Raimundos. Na época, cerca de 5 mil jovens ocuparam o espaço do Clube de Regatas Santista, que não tinha autorização da prefeitura local para realizar espetáculos. No caso desse incidente, tudo começou na parte da tarde, quando dentre as cinco escadarias de acesso do local, apenas uma estava liberada. O excesso de peso das pessoas que nela estavam fez com que a estrutura desmoronasse, deixando 63 pessoas feridas, sete jovens mortos por asfixia e um por traumatismo craniano.

Pearl Jam, Roskilde Festival, Dinamarca, 2000

Após o incidente no show do Pearl Jam do Roskilde Festival de 2000, uma homenagem foi prestada as 9 pessoas que morreram pisoteadas; Flores e objetos foram juntados no local da tragédia em memória das perdas
Reprodução/Twitter
Após o incidente no show do Pearl Jam do Roskilde Festival de 2000, uma homenagem foi prestada as 9 pessoas que morreram pisoteadas; Flores e objetos foram juntados no local da tragédia em memória das perdas

Em harmonia com os outros episódios destacados nesta lista até agora, o caso do mês de junho do ano de 2000, que envolve o show da banda de rock norte-americana Pearl Jam também aconteceu por conta de um tumulto generalizado. Após uma breve confusão causada por agitação de fãs que queriam se aproximar ainda mais da grade que os separava dos artistas do grupo, nove pessoas morreram pisoteadas, além das muitas que saíram feridas. Após perceberem a agitação, os integrantes da banda tentaram pedir para que o público se afastasse da grade, mas os pedidos não foram ouvidos.

Leia também: Dez documentários da Netflix que vão te fazer aprender sobre o mundo e a vida

RBD, São Paulo, 2006

O jornal
Reprodução/Twitter
O jornal "A Folha de S. Paulo" noticiou o ocorrido na tarde de autógrafo que foi antecedida por um show da ex-banda teen mexicana em São Paulo

No início do mês de fevereiro de 2006, o Brasil se chocou com a tragédia que aconteceu durante uma tarde de autógrafos da banda teen mexicana RBD, que ocorreu no estacionamento de um supermercado em São Paulo. Sem se diferenciar das demais causas de acidentes desta lista, o que ocasionou a perda da vida de alguns jovens neste caso foi a superlotação do lugar escolhido para o encontro da banda com os fãs, que não tinha estrutura para receber tantas pessoas. O agito desenfreado perto da grade que separava os jovens dos integrantes do conjunto culminou em três mortes e deixou mais de 30 pessoas feridas.

Love Parade, Alemanha, 2010

O superlotação do festival Love Parade de música eletrônica causou 21 mortes na Alemanha
Reprodução/Twitter
O superlotação do festival Love Parade de música eletrônica causou 21 mortes na Alemanha

No festival Love Parade de música eletrônica, que aconteceu em Duisburg, na Alemanha, em 2010, o que resultou em mais uma tragédia também foi a superlotação do local que anfitriou o evento. Um túnel que levava ao festival estava completamente abarrotado de pessoas, assim como todos os seus entornos. Sem escolhas de caminhos alternativos, a união de todos ali presentes acabou por ser tornar uma enorme avalanche humana que seguia rumo ao local do Love Parade. A movimentação complicada do aglomerado de gente resultou na morte de 21 jovens e deixou mais de 500 feridos.

No túnel no qual as mortes foram causadas, foi feito um memorial em homenagem as perdas causadas pelo Love Parade de 2010
Reprodução/Twitter
No túnel no qual as mortes foram causadas, foi feito um memorial em homenagem as perdas causadas pelo Love Parade de 2010

João Bosco e Vinícius, São Paulo, 2010

A abertura de portões para o show de João Bosco e Vinícius que aconteceu em um rodeio de Jaguariúna no ano de 2010, em São Paulo, causou 4 mortes
Reprodução/Twitter
A abertura de portões para o show de João Bosco e Vinícius que aconteceu em um rodeio de Jaguariúna no ano de 2010, em São Paulo, causou 4 mortes

No momento da abertura dos portões para o show da dupla sertaneja composta pelos cantores João Bosco e Vinícius, que acontecia em um rodeio de Jaguariúna no ano de 2010, também houve um grande tumulto que acabou causando pânico para todos que pretendiam assistir ao espetáculo da dupla musical. Por conta da agitação fora de controle das pessoas que esperavam para ver o show na hora que os portões abriram, quatro pessoas morreram: duas mulheres que eram moradoras de Campinas, outra mulher de Cosmópolis e um homem, que não foi identificado.

Ariana Grande, Manchester, 2017

Este incidente configura uma das tragédias mais recentes da lista, tão triste e preocupante quanto as outras. Em meados de maio deste ano, após o show da cantora pop Ariana Grande ter acontecido na Manchester Arena, Reino Unido, um atentado terrorista matou 22 pessoas e deixou ao menos 59 feridas.

O show de Ariana Grande em Manchester, no Reino Unido, acabou em tragédia depois de um atentado terrorista; 22 pessoas morreram e 59 saíram feridas
Reprodução/Instagram
O show de Ariana Grande em Manchester, no Reino Unido, acabou em tragédia depois de um atentado terrorista; 22 pessoas morreram e 59 saíram feridas

A polícia, na época do acontecido, confirmou que o incidente foi causado por apenas uma pessoa, que também morreu no momento da explosão. Além das autoridades, ainda há confirmações de fontes anônimas americanas que alegam ter se tratado de um ataque de um homem-bomba. Entre as pessoas que morreram, havia jovens e crianças, corpo que compõe o fã clube da cantora Ariana Grande.

Indio Solari, Argentina, 2017

No show de Indio Solari na Argentina, em 2017, duas mortes foram causadas e 12 pessoas saíram feridas porque a estrutura do espaço reservado para o espetáculo não era suficiente para suportar o tamanho do público
Reprodução/Twitter
No show de Indio Solari na Argentina, em 2017, duas mortes foram causadas e 12 pessoas saíram feridas porque a estrutura do espaço reservado para o espetáculo não era suficiente para suportar o tamanho do público

Além do incidente ocorrido após o show de Ariana Grande neste ano, houve também uma grande perda para algumas pessoas que tinham entes queridos entre o público do show de Indio Solari, cantor que é ex-vocalista da banda “Patricio Rey y sus Redonditos de Ricota”, que aconteceu em Olavarría, na Argentina. Sem se diferenciar das demais causas de tragédias  desta lista, também havia superlotação nesse caso. Num espaço feito para comportar 200 mil, havia mais de 350 mil. Duas pessoas morreram e, segundo autoridades, as causas foram parada cardiorrespiratória e uma ‘avalanche’ humana. Além das perdas, 12 pessoas ficaram feridas.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.