Tamanho do texto

"Tanta Sede" é o primeiro EP de Nina, que foi do gospel ao pop em carreira solo; a cantora conversou com o iG sobre sua carreira

Com uma carreira autoral e suave, a trajetória de Nina chega ao pop com o lançamento do EP "Tanta Sede". Apesar disso, a jovem dispensa  rótulos ao falar de sua carreira, evitando definir-se como cantora de um só estilo musical .

Leia também: 19 coisas que você provavelmente não sabia sobre Ed Sheeran

Nina lança seu EP
Divulgação
Nina lança seu EP "Tanta Sede"

Em " Tanta Sede ", é possível identificar composições de folk e jazz. "Não sou de rótulos, canto aquilo que o momento me impulsiona. Amo MPB , me identifico muito com o rock nacional , o folk e o country rock americano dos tempos do blues até a atualidade", explica Nina. Para compor as músicas que entraram no EP, ela também teve de fazer uma jornada em busca do autoconhecimento.

Leia também: Frank Ocean cancela show no Primavera Sound e adia início de turnê

"Foi um processo de muito estudo e dedicação, onde precisei me descobrir antes de tudo, a partir daí procuramos músicas que tivessem a ver com a nova fase. Escolhemos canções que falam de amor de todas as formas. Foi difícil escolher só duas de minha autoria, mas gravar músicas de outros compositores pra mim e como reiterar as ideias, agrega e fortalece o trabalho", explicou.

Seu primeiro contato com a música foi ainda na infância, aos quatro anos de idade. Sua avó a levou a um coral na igreja, onde a jovem cantou até os 21 anos, quando decidiu profissionalizar a paixão que tinha. Desde então, começou a ser reconhecida pelas composições que fazia, chegando a ficar famosa com a alcunha "Gogó de Ouro". Mais tarde, viria a assumir o nome Nina, em sua carreira solo.

Leia também: Paula Mattos sobre vez das sertanejas e DVD: "Não é só homem que vai pra balada"

Falando sobre o mercado da música, ela acredita que falta união entre os artistas desse meio. "Vejo muitos artistas de vários estilos se destacando numa escala menor, mas relevante. Isso é muito importante, fazer a música que amamos, pois precisa haver diversidade. As gravadoras não estão muito preocupadas com estratégias, elas investem em quem vai dar retorno e ponto, não querem perder tempo. Se nós artistas não acreditarmos e unirmos forças, não podemos contar com mais ninguém. O importante é acreditar no que fazemos!", explica.

"Tanta Sede" é o seu primeiro trabalho fora do meio gospel, e conta com uma música inédita de Kiko Zambianchi que, segundo a cantora, foi um grande presente e um verdadeiro privilégio poder contar com a participação do músico para este trabalho. 

* com reportagem de Reinaldo Glioche

    Leia tudo sobre: Músicas
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.