Tamanho do texto

No decorrer da história do cinema, alguns diretores ficaram famosos por eternizar certas polêmicas nas telonas do cinema; confira alguns casos

A sétima arte muitas vezes não mede cenas para atravessar tabus da sociedade e representa-los nas telonas, como é o que acontece com o sexo. Com cenas que envolvem religião, masoquismo e até mesmo sexo a três, a história do cinema já está repleta de polêmicas que nem sempre ficam a quatro paredes.

Natalie Portman já participou de cenas de sexo no cinema pra lá de polêmicas, como em
Divulgação
Natalie Portman já participou de cenas de sexo no cinema pra lá de polêmicas, como em "Cisne Negro"


Leia também: Sexo e cinema: como a sétima arte evolui o tema ao longo dos anos

Confira dez cenas polêmicas de sexo que já apareceram nas telonas do cinema :

“Azul é a cor mais quente”

Azul é a cor mais quente tem uma cena de sete minutos totalmente crua
Reprodução
Azul é a cor mais quente tem uma cena de sete minutos totalmente crua

O filme retrata a vida de Adèle (Adèle Exarchopoulos), uma jovem francesa que está em processo de descobrir a sua própria sexualidade, relacionando-se com homens e mulheres, incluindo Emma (Léa Seydoux), uma outra jovem de cabelo azul com quem constrói uma intensa relação. Durante o filme, Adèle e Emma realizam sexo em uma cena de quase sete minutos sem cortes, em que experimentam diversas posições na cama. A cena chamou atenção no universo do cinema por retratar a relação de maneira crua, sem o auxílio de alguma trilha sonora ou maquiagem. O diretor, Abdellatif Kechiche, chegou a ser acusado de maus tratos pelas duas atrizes depois de realizarem a cena.

“Ninfomaníaca”

Reprodução
"Ninfomaníaca" possui um enredo todo recheado de cenas de sexo


O título já diz tudo: é muita cena de sexo. Do polêmico cineasta Lars von Trier, o longa foi dividido em dois volumes e lançado em 2013 e incomodou muita gente por conta das suas cenas pra lá de realistas e perturbadoras. Entre elas, a do sexo entre os atores Shia LaBeaouf e Stacy Martin, em que é possível enxergar a penetração de uma relação sexual de verdade. A cena contou com a presença de dublês pornôs e da tecnologia para sobrepor as imagens mais tarde, o que passa a impressão de que os dois realmente fizeram sexo, apesar de na realidade isso não ter acontecido.

“Os Sonhadores”

O filme se passa na Paris de 1968
Reprodução
O filme se passa na Paris de 1968


Do controverso Bernardo Bertolucci, o filme de 2005 releva a Paris de 1968 e toda a sua efervescência política e cultural, em que um casal de irmãos conhece um intercambista estadunidense que compartilha do amor ao cinema. Entretanto, as relações vão se intensificando e os três acabam explorando sua sexualidade um com o outro. Entre as cenas, há a primeira relação sexual da personagem de Eva Green, Isabelle, com Matthew (Michael Pitt) no chão da cozinha.

“Lolita”

Dominique Swain e Jeremy Irons na segunda regravação de
Reprodução
Dominique Swain e Jeremy Irons na segunda regravação de "Lolita"


A própria história de Vladimir Nabokov já é bastante polêmica por si só, por abordar uma relação pedófila entre um homem mais velho com uma criança de apenas 12 anos de idade. Com duas adaptações, uma de Stanley Kubrick em 1962 e outra de Adrian Lyne em 1997. Na segunda gravação, a jovem Dominique Swain que interpretava a adolescente, tinha apenas 15 anos de idade e teve que realizar as cenas de sexo ao lado de Humbert Humbert (Jeremy Irons) com um travesseiro separando os dois.

Leia também: Dez situações de sexo que as mulheres não aguentam mais ver no cinema

“The Devils”

O filme foi considerado polêmico e a Warner teve que fazer cortes nas imagens
Reprodução
O filme foi considerado polêmico e a Warner teve que fazer cortes nas imagens


O filme de 1971 é ambientado ainda em séculos passados, no ano de 1631, durante um violento regime católico na França. O longa foi muito criticado logo após o seu lançamento por ser controverso e misturar religião, sexo e violência. Censurado em alguns países, uma das cenas mais polêmicas é a de uma freira que utiliza um crucifixo para atos sexuais e violenta uma estátua de Cristo. Isso gerou uma onda de protestos e a Warner teve que realizar vários cortes.

“Kids”

O filme revelava cenas de sexo sem preservativos em época de epidemia do vírus HIV
Reprodução
O filme revelava cenas de sexo sem preservativos em época de epidemia do vírus HIV


Em 1995, Larry Clark decidiu retratar a vida de jovens em Nova York regada a sexo e drogas durante a década de 1990. Entre uma de suas cenas mais polêmicas, está a de um estupro entre jovens de 12 e 15 anos em que um dos personagens acaba contraindo o vírus HIV, no ápice da epidemia de AIDS no país, por conta da ausência de proteção.

“O Segredo de Brokeback Mountain”

O filme revela o romance entre dois jovens durante um trabalho de verão
Reprodução/IMDB
O filme revela o romance entre dois jovens durante um trabalho de verão


O longa foi um dos primeiros a ganhar notoriedade no universo do cinema com a temática das relações homossexuais, o que fez com que o filme ganhasse o rótulo de polêmico. O romance se passa na década de 1960 e conta a história de dois homens que se conhecem em um verão quando vão trabalhar em um rancheiro que cria ovelhas. Ambos vão se aproximando e acabam tendo um rápido contato sexual em uma barraca, que se estende por vinte anos em momentos esporádicos, como em uma vida paralela às suas vidas. Na cena, é possível observar uma relação sexual entre dois homens de maneira intensa.  

“Na Estrada”

O longa traz à tona uma cena de sexo à três
Reprodução
O longa traz à tona uma cena de sexo à três


O longa de Walter Salles trouxe Kristen Stwart em 2012 esbanjando sensualidade como uma das protagonistas de diversas cenas picantes, entre elas um sexo a três com os personagens de Garrett Hedlund e Sam Riley. Na época, a cena causou burburinho entre os fãs da atriz que estava encerrando a sua participação na adaptação de “Crepúsculo” para o cinema, no papel de Bella Swan.  

Leia também: Relembre casais da vida real que protagonizaram cenas de sexo na TV

“Cisne Negro”

Mila Kunis e Natalie Portman protagonizam uma cena de sexo em
Reprodução
Mila Kunis e Natalie Portman protagonizam uma cena de sexo em "Cisne Negro"

O thriller que rendeu à Natalie Portman o Oscar de Melhor Atriz em 2011 também foi mesmo que trouxe às telonas duas cenas polêmicas de sexo. A primeira, uma masturbação intensa que é interrompida mãe da personagem de Portman, Nina Sayers. Já a segunda é uma relação sexual que a dançarina tem com outra dançarina que fará o Cisne Negro, interpretada por Mia Kunis, com direito a experimentação de diversas posições sexuais.

“Irreversível”

Personagem de Monica Bellucci é brutalmente estuprada no filme
Reprodução
Personagem de Monica Bellucci é brutalmente estuprada no filme


Em 2002 Gaspér Noé lançou o seu primeiro filme como diretor de cinema no polêmico longa intitulado “Irreversível”, que deu o que falar. Com quase dez minutos de cena, a personagem da atriz italiana Monica Bellucci é brutalmente estuprada em um beco à noite. O filme correu o risco de ser banido no Reino Unido por conta da crença de que o longa poderia estimular atos violentos e, na Nova Zelândia, a sua divulgação em vídeo foi proibida.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.