Tamanho do texto

Violência contra a mulher, racismo, feminicídio e perseguição: às vezes aquela música que não sai da boca do povo não é tão legal assim. Confira

Às vezes aquela música que toca na rádio, que faz a festa ou mesmo aquela romântica que é um chiclete e não sai da cabeça tem uma letra que às vezes não é tão legal assim. Esses hits ultrapassam gerações e entram na boca do povo sem que sejam de fatos analisadas como suas histórias podem ser até um pouco assustadoras.

Um dos grandes hits da música pop,
Reprodução
Um dos grandes hits da música pop, "Blurred Lines", traz no clipe musical a frase "Robin Thicke tem um grande P"


Leia também: José Mayer representa modelo decadente do "homem pegador" da ficção

Do Rock ao Sertanejo brasileiro, confira os hits que cantamos e nem percebemos que são problemáticos.

Hey Joe – Jimi Hendrix

Um clássico do rock, “Hey Joe” ficou conhecido pelo seu solo icônico no mundo da música e fez história no mundo da música. Entretanto, a letra da canção não é tão inspiradora assim. Jimi Hendrix conversa com “Joe”, um homem que está por aí andando com uma arma na mão querendo matar a sua namorada porque pegou ela flertando com outro homem. O compositor não impede o personagem de realizar o crime e ainda reencontra com ele depois do assassinato aconselhando-o a correr e ir embora da cidade. “Hey Joe/You better run on down” (Hey Joe/É melhor você correr), despede-se Jimi Hendrix.  

You’re Beautiful – James Blunt

A romântica canção de James Blunt parece ser daquelas que revelam o real sentimento do amor à primeira vista. Entretanto, a música trata-se de um homem que ficou obsessivo com a beleza de uma mulher desconhecida que viu passar no metrô – ao lado de outro homem. Apesar de observar que nunca vai conseguir ficar com ela, o personagem da música afirma que tem um plano para superar a situação.

Esse Cara Sou Eu – Roberto Carlos

Roberto Carlos em seus especias nos anos 90
Reprodução
Roberto Carlos em seus especias nos anos 90

O Rei Roberto Carlos também entra na lista com a sua famosa música “Esse Cara Sou Eu”, que já chegou inclusive a fazer parte de trilhas sonoras de novelas da Rede Globo. Apesar da melodia romântica, a letra da canção também retrata um homem obsessivo apaixonado, que se auto proclama o “herói esperado por toda mulher” e que chega até a pegar a amada pelo braço. Revelando toda a sua dependência no relacionamento, a canção revela que ele é “o cara que pensa em você toda hora/Que conta os segundos se você demora/Que está todo tempo querendo te ver/Porque já não sabe ficar sem você”.

Leia também: As mulheres mandando na música? Plataforma online promete reequilíbrio de forças

Me Lambe – Raimundos

A música do Raimundos que fez sucesso na virada do século virou um dos hits da época, fazendo com que o povo cantasse a canção de começo ao fim. Entretanto, a história que está por trás da canção não é tão animada como os seus acordes. A música relata a história de um homem que está encantado com uma adolescente de 17 anos de idade e deseja fazer sexo com ela, ainda que isso seja um crime: pedofilia. E, como se não bastasse, o próprio guarda que flagra a situação diz que cometeria o mesmo crime: “O homem de cassetete disse, quando me algemou/Que ela só tinha dezessete, que o pai dela era doutor/E que se fosse eu ainda faria igual/Se fosse no ano que vem ia ser normal...”.

As Mina Pira – Fernando e Sorocaba

A música de Fernando e Sorocaba virou um dos hits do sertanejo nos últimos anos. A canção revela celebra um uma festa com churrasco, bebida, piscina e praia durante um dia inteiro. Apesar de parecer ingênua e festiva, o refrão da canção encoraja a relações com mulheres que não estão tão conscientes. “As mina pira, pira/Toma tequila/Sobe na mesa/Pula na piscina/As mina pira, pira/Entra no clima/Tá fácil de pegar/Pra cima!”, canta a dupla.

Hotline Bling – Drake

Drake em clipe musical de
Reprodução/Twitter
Drake em clipe musical de "Hotline Bling"

A música de Drake que ficou famosa até pelo seu videoclipe que rendeu bons memes na internet também é uma das músicas em que o personagem tem uma relação estranha com a amada. Depois de deixar a cidade, o cantor afirma que agora a ex-namorada está diferente: segurando taças de champanhe na mão, indo para balada com as amigas, “esgotando as páginas do seu passaporte” e usando roupas mais curtas. Entretanto, o compositor da música revela esses novos hábitos da mulher de maneira pejorativa, incriminando-a por isso e afirmando que sente falta das ligações e questionando se ela seguiu em frente e está saindo com outras pessoas. Alguém não superou o término por aqui...

Vidinha de Balada – Henrique e Juliano

Um dos hits atuais do sertanejo também tem uma letra bastante problemática. A música é um diálogo de um apaixonado com a sua amada. O compositor da canção afirma que vai acabar com a “vidinha de balada” da parceira e que vai força-la a namorar ele, e “se reclamar, cê vai casar também”, intensifica a proposta. O que era para ser uma canção romântica acabou tornando-se uma confissão assustadora.

Leia também: Ariana Grande detona comentário machista em sua rede social

Sexed Up – Robbie Williams

A música de Robbie Willimas foi um daqueles hits que fizeram parte da trilha sonora de filmes e novelas da Globo, como "Mulheres Apaixonadas" e que ecoou na boca do povo. Apesar de ser melódica como uma canção romântica, a letra da música na verdade revela uma realidade bem diferente. O hit traz a tona o fim da atração sexual entre duas pessoas em uma relação, mas de forma um pouco mais agressiva. O compositor revela que isto é a única coisa que importa em um relacionamento, que espera que o outro exploda e ainda acredita que ambos têm que fingir não ter se conhecido depois que a química acabou.

Blurred Lines – Robin Thicke

A letra da música incita violência contra a mulher
Reprodução
A letra da música incita violência contra a mulher

O clipe de Blurred Lines  quando foi divulgado em 2013 causou muitas polêmicas – e com a letra da canção não poderia ser diferente. A música compara uma mulher com um animal e o compositor afirma que alguém já havia tentado domesticá-la. Além disso, a canção também incita a violência, ao afirmar que o homem em questão, que se auto intitula cafetão, pode bater e puxar o cabelo da sua parceria. O vídeo, por outro lado, não tentou deixar a canção menos problemática e foi acusado de objetificar as mulheres: enquanto elas aparecem semi-nuas brincando com diversos objetos – e também com animais, os homens estão totalmente vestidos tentando seduzi-las.

Fricote – Luiz Caldas

Um dos grandes hits do carnaval, Fricote parece ser uma letra inocente, se não reproduzisse alguns preconceitos sérios na sociedade. A música conta a história de uma mulher negra que provavelmente tem cabelos crespos e acaba sofrendo racismo por parte do compositor, que afirma que seu cabelo é assim por falta de pentear: “Nega do cabelo duro/Que não gosta de pentear”, canta.


    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.