Tamanho do texto

O filme indicado ao Oscar 2017 conta a história de um homem cujos filhos morreram em um incêndio. Ocorrido teria inspirado casal americano a encobrir morte do filho de 16 anos

Um casal nos EUA é acusado de assassinato pela morte do filho, Jeffrey Franklin de 16 anos. De acordo com o promotor do caso, Ernest e Heather Franklin se inspiraram em uma cena do filme “ Manchester à Beira-Mar ”, indicado a seis prêmios Oscar.

Leia também: Os 15 filmes mais aguardados de 2017

Filme que consagrou Casey Affleck como melhor ator no Oscar pode ter inspirado casal a encobrir assassinato do filho
Divulgação
Filme que consagrou Casey Affleck como melhor ator no Oscar pode ter inspirado casal a encobrir assassinato do filho

O filme conta a história de Lee Chandler, que perdeu os filhos em um incêndio que ele acidentalmente causou. A acusação afirma que o menino foi morto duas horas após o casal assistir à produção em 28 de fevereiro, dois dias após a cerimônia do Oscar , onde o filme foi consagrado por “Melhor Roteiro Original” e “Melhor Ator”.

Leia também: Oscar: "Aprendi a atuar com Denzel Washington", diz Casey Affleck ao derrotá-lo

O casal, acusado de assassinato , incêndio e adulteração, se declarou inocente. De acordo com o marido, ele estava fora durante o incidente, procurando pelo cachorro da família que havia fugido. Já sua esposa informou que foi a duas lojas a procura de um determinado produto, e estava dirigindo durante o ocorrido.

Uma autópsia comprovou que o menino foi morto antes do incêndio começar. Jeffrey tinha deficiência física e mental e, por conta dor ferimento, não foi possível confirmar a causa de sua morte no documento.

Manchester à Beira-Mar

O filme, escrito e dirigido por Kenneth Lonergan, foi um dos mais comentados durante o período de premiações, principalmente pela interpretação de Casey Affleck . Em uma disputa acirrada com o veterano Denzel Washington , Afleck levou a melhor no Oscar, após perder o posto de melhor ator no Globo de Ouro .

Afleck também chamou atenção no período por sua atuação fora das telas, em um caso nada nobre. O ator foi acusado de assédio por duas mulheres que trabalharam com ele no filme “I’m Still Here” e, apesar de ambos os casos terem sido resolvidos sem julgamento, eles vieram a tona durante esse período de destaque do ator que, mesmo assim, conseguiu evitar falar sobre o assunto por todo o período de promoção do filme .

Leia também: Casey Affleck brilha em “Manchester à Beira-Mar”, análise fervorosa do luto

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.

    Notícias Recomendadas