Tamanho do texto

Após erro de jurado que causou perda de um décimo para a escola de Padre Miguel, Liga divide o título entre as duas agremiações

Mocidade foi declarada campeã do Carnaval 2017 junto com a Portela
Paulo Portilho/Riotur
Mocidade foi declarada campeã do Carnaval 2017 junto com a Portela

A Liga Independente das Escolas de Samba (Liesa) decidiu na noite desta quarta-feira (5) que o título do Carnaval do Rio de Janeiro deste ano será dividido entre Portela e Mocidade Independente de Padre Miguel . A decisão foi tomada após votação entre as escolas de samba. Com sete votos a favor, quatro abstenções e um voto contra, da própria Portela, ficou decidido que a Mocidade dividirá o título com a escola de Madureira, que havia sido declarada campeã na apuração oficial.

Leia também: Com Aladdin voador, Mocidade leva lenda das 'Mil e Uma Noites' para a avenida

Toda essa confusão foi causada pelo erro de um jurado do quesito enredo, que tirou um décimo da Mocidade pela ausência do destaque ‘Esplendor dos 7 Mares’, que não constava na edição atualizada do livro Abre-Alas. Caso o jurado tivesse dado nota máxima para a agremiação, está teria sido declarada campeã do carnaval , pois empataria com a Portela em pontos, mas venceria no quesito comissão de frente, quesito de desempate.

A Mocidade optou por reivindicar o título após notar o erro do jurado. A Liesa, por sua vez, preferiu atribuir a confusão a uma "falha de comunicação", pois a Mocidade teria enviado a atualização do Abre-Alas após o treinamento dos jurados.

Portela não ficou feliz com a divisão do título de 2017
YASUYOSHI CHIBA / AFP
Portela não ficou feliz com a divisão do título de 2017

Com a decisão, no entanto, as duas escolas dividirão o título de 2017, muito à contragosto da Portela, que conquistou o carnaval após um jejum de 33 anos. A Mocidade, por sua vez, comemora após 21 anos na fila.

Leia também: Portela campeã: "Portelense é igual brasileiro. Não desiste nunca"

Essa não foi a primeira decisão polêmica da Liesa referente ao Carnaval 2017. Após acidentes envolvendo a Paraíso do Tuití e a Unidos da Tijuca, a Liga revogou o rebaixamento na competição deste ano.

Os desfiles

Celebrando a lenda das 'Mil e Uma Noites', a Mocidade encantou a Sapucaí com um desfile luxuoso. O grande destaque da escola foi a comissão de frente, comandada por um Aladdin voador, feito à partir de um drone. Outras lendas como Sinbad e Ali Babá também foram homenageadas.

Já a Portela fez um desfile que abordou os rios e as águas em geral. As alas de Paulo Barros, que simulavam o correr de um rio, e a bela homenagem à cidade de Mariana (MG), chamaram a atenção do público.

Leia também: Após jejum de 33 anos, Portela solta grito de campeã do carnaval carioca

Com a decisão da Liesa, a Mocidade Independente de Padre Miguel alcança a glória máxima do Carnaval pela sexta vez. A Portela, por sua vez, segue como a maior campeã da história, acumulando 22 títulos.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.

    Notícias Recomendadas