Tamanho do texto

Muitos dos filmes e séries que fazem sucesso são, na verdade, decorrentes de outras obras que também ganharam destaque no mundo da literatura

Algumas obras literárias são universais: o tempo passa, as fronteiras são criadas e elas ainda perpetuam seu sucesso mesmo gerações depois de terem sido criadas. Entretanto, outras obras da literatura chamam tanto a atenção que acabam ganhando adaptações tanto na sétima arte quanto em outras expressões do audiovisual , como as séries.

O filme que concorreu ao Oscar 2017 foi uma adaptação de uma obra da literatura de Margot Lee Shetterley
Divulgação
O filme que concorreu ao Oscar 2017 foi uma adaptação de uma obra da literatura de Margot Lee Shetterley


Leia também: Lista: os 10 maiores nomes da literatura que já foram adaptados para o cinema

De histórias premiadas no cinema, dramas, mistérios à até mesmo documentários e biografias baseadas em histórias reais, confira sete obras do universo audiovisual que, na verdade, foram baseados em obras da literatura que chamaram atenção mundo afora.

“13 reasons why”

A nova série da Netflix que estreia nesta sexta (31) foi baseada em um livro homônimo
Reprodução
A nova série da Netflix que estreia nesta sexta (31) foi baseada em um livro homônimo

A mais recente série original da Netflix, “13 Reasons Why”, que estreia nesta sexta-feira (31) retrata os desdobramentos do suicídio de Hannah Barker e os segredos que começam a ser revelados quando seu colega de sala entra em contato com misteriosas fitas gravadas pela amiga, nas quais Hannah explica os motivos que decidiu acabar com a sua vida. A série, entretanto, é uma adaptação do livro homônimo de Jay Asher, publicado em 2007. A obra chegou a alcançar a primeira posição na lista de best-sellers do New York Times em 2011.

"O Sal da Terra"

O documentário é baseado em um livro homônimo que também retrata a trajetória do fotógrafo
Reprodução
O documentário é baseado em um livro homônimo que também retrata a trajetória do fotógrafo

Indicado ao Oscar de Melhor Documentário em 2015, o filme conta a trajetória do renomado fotógrafo brasileiro Sebastião Salgado, além de apresentar o seu ambicioso projeto intitulado “Gênesis”, uma expedição cujo objetivo seria registrar civilizações e regiões do planeta ainda não conhecidas. Apesar do sucesso do filme dirigido por Wim Wenders, admirador do brasileiro, e pelo seu filho Juliano Ribeiro Salgado, a obra é decorrente de um livro homônimo com a mesma temática que percorre toda a história do fotógrafo.

Leia também: Obrigatório para cinéfilos, “O Livro do Cinema” garante leitura divertida e ágil

“A Viagem”

O filme, que foi baseado também em um livro, retrata diversos personagens em espaço e tempo diferentes simultaneamente
Reprodução
O filme, que foi baseado também em um livro, retrata diversos personagens em espaço e tempo diferentes simultaneamente

O filme de 2012 conecta seis personagens e seis histórias diferentes em tempos, espaços e países distintos. Apesar de parecerem histórias distintas umas das outras, na realidade há uma conexão entre cada vida ali apresentada. O filme contou com a atuação de diversos atores, como Tom Hanks e Halle Berry protagonizando diversos personagens completamente diferentes no longa. O filme, por sua vez, foi uma adaptação da obra de literatura de David Mitchell, "Cloud Atlas" publicado em 2004, que inclusive chegou a ganhar o Prêmio Livro Britânico de Ficção Literária, além de ter participado de outras premiações. No Brasil, entretanto, a obra literária chegou só em 2016.

“12 Anos de Escravidão”

O longa retrata uma história real que foi contada em um livro autobiográfico
Reprodução
O longa retrata uma história real que foi contada em um livro autobiográfico

Vencedor de Melhor Filme em 2014, o filme “12 Anos de Escravidão” conta a trajetória de um violinista que é um escravo liberto e que acaba sendo sequestrado, acorrentado e colocado à venda. Nesta jornada, Solomon Northup (Chiwetel Ejiofor) tenta provar que é livre, mas as humilhações acabam fazendo com que ele tenha que enfrentar os doze anos de escravidão, como sugere o título. A triste trama, por sua vez, foi baseada em uma história real de Solomon contada no livro homônimo, que acabou virando um best-seller e uma grande referência para se entender um dos períodos mais macabros dos Estados Unidos.

“Piscose”

Clássico do cinema, também já foi adptado para a televisão
Reprodução
Clássico do cinema, também já foi adptado para a televisão

O famoso filme de Alfred Hitchcock, “Psicose” é, na verdade, baseado em um livro com o mesmo nome escrito por Robert Bloch. O diretor comprou anonimamente os direitos da obra e fez com que a literatura saísse de circulação para que o seu final não fosse revelado. Em 1960, ainda era possível encontrar o livro nas prateleiras, mas logo eles sumiram. Entretanto uma nova edição foi lançada em 2013 no país. O filme deu origem a um remake em 1983 e uma série de TV após a morte do diretor. Agora, a história de foi adaptada para a série “Bates Motel”, que é como um prólogo contemporâneo do filme de Hitchcock que retrata a vida de Norman Bates e sua mãe antes dos eventos mostrados no longa de 1960. A série foi ao ar em 2013 e atualmente está em sua quinta temporada.

Leia também: "Dois Irmãos" engrossa lista de livros transformados em minisséries pela Globo

“Shadowhunters”

A trilogia que deu origem à série também já foi adaptada para o cinema
Reprodução
A trilogia que deu origem à série também já foi adaptada para o cinema

A história de Clary Fray em um mundo fantástico e desconhecido também não foi contada primeiramente na série que faz sucesso na Netflix. A fantasia foi baseada na série literária intitulada “Os Instrumentos Mortais”, de Cassandra Clare. E esta não é a primeira adaptação da obra da autora: sua história já foi contada nas telonas em 2013 com o longa “Os Instrumentos Mortais: Cidade Dos Ossos”. Os seis livros de Clare, por sua vez, foram os acontecimentos da série, tendo sido o último, “Cidade de Fogo Celestial” publicado em 2014 nos Estados Unidos e no Brasil. Já a série, que se encontra na sua segunda temporada, estreou em Janeiro de 2016 e já levou prêmios no Teen Choice Awards e foi indicado à outras premiações do audiovisual.

“Estrelas Além do Tempo”

O longa concorreu ao Oscar de Melhor Filme este ano
Divulgação
O longa concorreu ao Oscar de Melhor Filme este ano


Mais um filme que emplacou na lista de melhores filmes do Oscar também foi baseado em um livro. Escrito por Margot Lee Shetterly, a primeira obra de literatura de sua carreira já emplacou em Hollywood para o lançamento do filme. A escritora é filha da cientista que trabalhava na NASA e fez toda a pesquisa sobre as três mulheres negras que lutaram contra o racismo e o machismo de uma época segregada nos Estados Unidos para colocar em prática os seus conhecimentos na NASA prestes a lançar o primeiro estadunidense ao espaço. O livro, que foi lançado em 2016, chegou a emplacar no primeiro lugar da lista de best-sellers do New York Times. Já o filme, chegou a ser indicado em diversos prêmios além do Oscar, como o Critics Choice Awards e o SAG Awards, onde levou a estatueta de Melhor Elenco do cinema, que conta com Taraji P. Henson, Octavia Spencer e Janelle Monáe interpretando as três protagonistas.