Tamanho do texto

Um dos grandes expoentes do indie, a banda The xx chama a atenção da crítica desde seu primeiro álbum e desembarca pela segunda vez no Brasil no festival Lollapalooza com músicas do álbum recém-lançado "I See You"

O som do trio inglês The xx virou sinônimo de indie: desde que começaram em 2005 suas músicas têm sido aclamadas pela crítica e conquistaram milhares de fãs que se identificam com suas letras e estilo diferentes do padrão da música pop. Veteranos de festivais de música ao redor do mundo, esse ano o grupo será um dos grandes destaques do Lollapalooza marcando sua segunda passagem pelo Brasil.

Leia também: Os dez shows mais inesquecíveis do Lollapalooza Brasil

Banda inglesa The xx já conquistou a crítica e, desde o início de sua jornada, atrai atenção por seu estilo diferente
Divulgação/Lollapalooza
Banda inglesa The xx já conquistou a crítica e, desde o início de sua jornada, atrai atenção por seu estilo diferente


Trajetória ascendente

A banda começou quando Oliver Sim, baixista e vocalista, e Romy Madley Croft , guitarrista e vocalista, estavam no colégio e tinham somente 15 anos. Em pouco tempo Baria Qureshi, ex-membro da banda, juntou-se a eles e a fórmula que os levou ao topo foi finalizada quando Jamie Smith entrou para o grupo para dar seu toque especial à sonoridade que os tornou tão populares. Começando já no topo, o primeiro álbum do The xx foi um sucesso e rapidamente os tornou um dos expoentes da música – em 2009 eles entraram para rankings da Rolling Stone e da NME como destaque pela qualidade de seu trabalho. Menos de um ano depois conquistaram o Mercury Prize , que elege o melhor álbum da Inglaterra e da Irlanda, e “ XX ”, seu primeiro trabalho de estúdio, teve mais de 250% no aumento das vendas.

Leia também: Headliner no Lolla 2017, The Weeknd vem à América Latina em busca de afirmação

The xx atrai os olhares por investir em um som menos pop com mais efeitos diferentes
Divulgação/Lollapalooza
The xx atrai os olhares por investir em um som menos pop com mais efeitos diferentes

Coexist ”, seu segundo álbum, também foi bem sucedido em um panorama mais amplo, porém não gerou o mesmo grau de êxito que seu antecessor: apesar de agradar a crítica, muitos veículos consideraram sua qualidade inferior ao primeiro. Nos anos subsequentes Jamie Smith passou a atuar em um projeto solo – que teve uma boa recepção – mas logo se voltou novamente para a banda e no início deste ano “ I See You ”, terceiro álbum do The xx. Dessa vez a banda procurou expandir seus horizontes e explorar conceitos mais “positivos”, em contraponto com a estética mais sombria adotada em “XX”.

Leia também: Dez shows que queremos assistir no Lollapalooza 2017

Estilo diferente

Utilizando referências musicais de diversos estilos, a banda se inspira principalmente em sons mais alternativos como Siouxsie and the Banshees, The Cure, Jimi Hendrix, Eurtythmics e New Order . Assim, com raízes em gêneros que utilizam recursos sonoros mais arriscados, a banda construiu sua identidade utilizando, sobretudo, a habilidade de Jamie em manipular a produção das músicas. Pela segunda vez vindo para o país, o The xx será uma das principais atrações do Lollapalooza desse ano: a banda se apresentará no final da tarde de sábado no Palco Onix e promete atrair grande parte do público que frequenta o festival pelos artistas mais “ alternativos ”.