Tamanho do texto

Em entrevista ao iG, vocalista e baixista Nikki Monninger fala sobre o show do grupo no festival paulistano e o álbum mais recente, "Better Nature"

Uma das atrações da meiuca do Lollapalooza Brasil , o Silversun Pickups talvez seja uma das bandas mais animadas para tocar no festival paulistano. O show no evento, que acontece em março, será o primeiro dos americanos no Brasil.

Leia também: Atrações do Lolla, MØ, Tove Lo e The 1975 farão shows solo em São Paulo

O Silversun Pickups é uma das atrações do Lollapalooza Brasil, que acontece em São Paulo em março
Divulgação
O Silversun Pickups é uma das atrações do Lollapalooza Brasil, que acontece em São Paulo em março

"Estamos honrados por tocar no Brasil. Nós amamos tocar em festivais, principalmente no Lollapalooza", contou ao iG a vocalista e baixista  Nikki Monninger , que está no Silversun Pickups desde a formação da banda. "Estamos felizes por finalmente irmos para a América do Sul, parecer ser um ótimo lugar para fazer shows", disse. A banda ainda se apresentará nas edições do Chile e da Argentina do festival.

Fã de festivais, Nikki está envolvida com música há pelo menos duas décadas e, nesse tempo, tem percebido muitas mudanças nesse tipo de evento. A onda mais recente é a invasão dos DJs em festivais tradicionalmente de rock, como o Coachella e o Glastonbury. "Não estamos competindo com os DJs e produtores, tem espaço para todo mundo", garantiu a cantora. "Sempre ficamos felizes por tocar em festivais."

"Better Nature" e tempo de estrada

No Brasil, o grupo californiano mostra o álbum "Better Nature", lançado em 2015. O quarto disco de estúdio da banda é diferente dos anteriores. "Nós tentamos fazer coisas novas e vimos o que casaria melhor com o nosso som", explicou Monninger sobre a produção de seu trabalho mais recente. "Estamos sempre livres para tentar coisas diferentes", disse.

Apesar do disco ser apenas o quarto, o grupo já está junto oficialmente há 15 anos. O primeiro álbum, "Carnavas", foi lançado em 2006 e ainda é ouvido por Nikki Monninger. "É interessante ouvir, é como se fosse um álbum de fotos mental", resumiu. Para a baixista, a banda evoluiu muito nesses anos. "Nós crescemos demais e ouvindo os discos antigos, consigo ver onde progredimos", disse.

Leia também: "É o maior show até agora", revela Victor da banda Bratislava sobre Lollapalooza

E engana-se quem acha que a convivência desgastou os músicos. "Eles são minha família também", garantiu Nikki, que é casada e tem duas filhas. "Fico feliz que a gente ainda faça o que gosta, que a gente ainda faça música. Somos gratos por isso", disse.

A banda não pretende parar por aí. Depois da turnê que passará pelo Brasil, a intenção é voltar para o estúdio e produzir um novo álbum. "A gente quer mesmo é dominar o mundo, mas antes vamos fazer um disco novo. Mas depois, o plano é a dominação mundial", brincou a cantora.

Leia também: No ápice da carreira, DJ Flume volta ao Brasil para o Lollapalooza

O Silversun Pickups se apresenta no Lollapalooza Brasil no segundo dia do festival, em 26 de março, às 16h no Palco AXE. O dia ainda terá shows de The Weeknd, Two Door Cinema Club, The Strokes, MØ, Melanie Martinez, Duran Duran e outros artistas.

    Leia tudo sobre: músicas
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.