Tamanho do texto

A cantora mineira traz a turnê de "Cheia de Graça" para São Paulo neste domingo (15) e fala ao iG sobre o próximo álbum

A cantora Emília Monteiro desembarca promete colocar São Paulo para dançar com a turnê do álbum "Cheia de Graça", que mistura ritmos do Amapá à roupagens mais contemporâneas.

Leia mais: Silva conquista cada vez mais fãs e lança álbum com músicas de Marisa Monte

A cantora Emília Monteiro faz show no Sesc Interlagos neste domingo (12)
Divulgação/FMS Digital
A cantora Emília Monteiro faz show no Sesc Interlagos neste domingo (12)

"No sul, as pessoas não têm referências dos ritmos, mas dançam mesmo assim", contou Emília Monteiro em entrevista ao iG . "As pessoas são movidas pela vontade, elas vão reagir às coisas", continuou a cantora.

A mineira é filha de pais amapaenses e usa sua arte para divulgar os ritmos do Estado – que ela faz questão de frisar que são diferentes dos paraenses de Gaby Amarantos –, como o marabaixo e o batuque. "O Amapá é o Estado mais negro da Amazônia, a música deles tem muita influência caribenha", explicou.

Leia mais: André Whoong comemora novo álbum e momento da música brasileira

Foi isso que ela quis mostrar em "Cheia de Graça", o primeiro álbum de sua carreira, lançado em 2013. O disco dá uma roupagem moderna aos ritmos do Amapá e traz participações de Dona Onete, Aldo Sena e Nena Silva, percussionista do quilombo do Curiaú.

"A gente faz essa mescla do nosso jeito, não tem uma referência", disse Emília sobre a mistura. "É um arranjo completamente livre", continuou. O resultado é um som bem gostoso que é descrito pela cantora como uma música afro-latina-amazônica-negra.

Novo disco

Depois de quatro anos, o álbum "Cheia de Graça" encerra seu ciclo neste ano. A relação da mineira com o disco continua a mesma durante todo esse tempo. "Eu amadureci mais como artista nesse meio tempo", explicou.

Leia mais: Craca e Dani Nega misturam tradição e modernidade em álbum de estreia

O trabalho na estrada com o disco fez com que ela soubesse melhor o que quer para o próximo álbum. "Meu novo disco vai ser mais festivo", antecipou. "Eu tenho certeza do que quero fazer", garantiu a artista.

Depois de passar por São Paulo, Emília continua sua turnê pelo Rio de Janeiro e volta a trabalhar no novo disco. A produção ainda depende da aprovação do projeto em um edital de incentivo à cultura. "Espero que saia logo", torceu.

Emília Monteiro em São Paulo
Quando: domingo, 12 de fevereiro, às 16h
Onde: Sesc Interlagos (Avenida Manuel Alves Soares, 1100, Parque Colonial)
Quanto: grátis

    Leia tudo sobre: músicas