Tamanho do texto

Com 10 troféus na estante e indicada a outras cinco categorias neste ano, a inglesa Adele não perde um Grammy desde 2010 e a gente explica a razão

Ela tem 10 troféus e não sabe o que é ser indicada a uma categoria da premiação e não levar a estatueta há sete anos: de 2009 para cá, o Grammy tem uma rainha e o nome dela é Adele .

Leia mais: Beyoncé e Adele lideram indicações ao Grammy 2017

Adele ganhou todos os Grammys aos quais foi indicada desde 2009
Reprodução
Adele ganhou todos os Grammys aos quais foi indicada desde 2009

Na premiação deste ano, que acontece neste domingo (12), Adele concorre a cinco prêmios e tem tudo para, mais uma vez, levar todos os troféus para casa.

A história de amor entre a cantora britânica e a maior premiação da música começou em 2009, quando ela foi indicada pela primeira vez. Na época, a artista estava em alta com o álbum  19 e foi eleita a melhor artista revelação, batendo Duffy, Jonas Brothers, Jazmine Sullivan e Lady Antebellum e pegando um prêmio que havia sido de Amy Winehouse no ano anterior.

A partir daí, a cantora deslanchou a ganhar prêmios: entre 2012 e 2014, ela levou oito troféus para casa, sendo seis deles em 2012. Beyoncé e a britânica são as únicas mulheres a ganharem tantas estatuetas em apenas uma cerimônia, com duas a menos que o recordista Michael Jackson.

Leia mais: As 10 melhores performances da história do Grammy

Por que ela é a queridinha?

O que pesa a favor da cantora britânica em uma premiação como o Grammy é a qualidade de suas produções. Ao contrário de eventos como o Video Music Awards e outros relacionados a música, a cerimônia da Recording Academy leva em conta todos os aspectos da produção musical, passando pela qualidade dos artistas, dos músicos e das composições.

Neste ano, Adele concorre a cinco prêmios no Grammy
Reprodução
Neste ano, Adele concorre a cinco prêmios no Grammy

Em 2009, 2012 e 2017, Adele foi indicada aos prêmios de música do ano e gravação do ano – em 2012, ela ganhou ambos com  Rolling in the Deep . A principal diferença entre as duas categorias é que a de música do ano foca na composição, enquanto a de gravação do ano foca na execução. O fato de uma mesma música vencer ambos os prêmios mostra sua excelência. Desde 2008, isso só aconteceu quatro vezes.

Outra coisa que joga a favor da cantora é o fato de ela não lançar novos trabalhos com muita frequência. Ela tem três discos na carreira e os álbuns foram lançados com pelo menos três anos de diferença, o que faz os novos trabalhos terem um peso e um hype que novidades de outros artistas, por exemplo, não têm. De 2008 para cá, Beyoncé lançou quatro discos, enquanto Rihanna e Lady Gaga lançaram cinco. O único single fora de um álbum que a britânica lançou na carreira foi Skyfall , tema de "007 – Operação Skyfall", música vencedora do Oscar, Grammy e Globo de Ouro de melhor canção em um filme. 

Leia mais: Adele encerra turnê com um recado: "Vou ter outro bebê"

Neste ano, Adele fará uma disputa cabeça a cabeça com Beyoncé pelos principais prêmios da noite. A americana também é uma das maiores vencedoras do Grammy e esse embate pode mostrar a quem pertence a coroa. Mas, mesmo se  Lemonade levar mais prêmios que  25 , o feito da cantora britânica não deve ser diminuído. Há algum tempo, a questão não é mais se Adele irá ganhar um Grammy, mas sim quantos troféus ela levará para casa.

    Leia tudo sobre: músicas