Tamanho do texto

Entre rumores do público e o sucesso de filmes que estrearam há pouco tempo, confira alguns nomes que podem estar na lista de indicados em 2017

O Oscar entra em sua 89ª cerimônia de premiação neste ano, celebrando, mais uma vez, os profissionais da sétima arte. Durante os seus anos de existência, diversos artistas renomados do cinema já foram reconhecidos pela Academia por suas colaborações no universo cinematográfico. Alguns já carregaram diversas estatuetas para casa, outros só foram indicados pela qualidade de seu trabalho nas diversas categorias da cerimônia.

Entretanto, algumas atrizes e atores ainda não realizaram um trabalho que os consagrassem com o recebimento de uma nomeação ao Oscar – até agora. Com a lista de indicados que será divulgada nesta terça-feira (24), vários artistas podem ingressar no panteão dos indicados ao prêmio da Academia de Artes e Ciências Cinematográficas. A seguir, apontamos alguns dos nomes que amanhã podem sentir o gostinho de entrarem para a história do Oscar.

Andrew Garfield

Andrew Garfield em
Divulgação/Adoro Cinema
Andrew Garfield em "Silence" (Silêncio), de Martin Scorsese


O ator ganhou fama internacional depois de interpretar mundialmente o icônico Peter Parker em “O Espetacular Homem Aranha”. Em 2010, teve sua primeira indicação a um prêmio do cinema, o Globo de Ouro de melhor ator coadjuvante por sua atuação como Eduardo Saverin em “A Rede Social”. Agora, com sua atuação notável em “Silence”, o drama de Martin Scorsese que remonta o século XVII, onde dois padres jesuítas enfrentam a perseguição de um governo japonês que baniu o catolicismo, pode ser que Andrew emplaque no Oscar. Ele também tem chances por "Até o Último Homem", novo filme de Mel Gibson, pelo qual já foi indicado ao Globo de Ouro e ao SAG.

Mahershala Ali

Mahershala Ali em
Divulgação/Adoro Cinema
Mahershala Ali em "Moonlight: Sob a Luz do Luar", de Barry Jenkins


O ator, uma das estrelas entre tantas do grande elenco de “Jogos Vorazes – A Esperança”, já tem 25 obras que compõem sua carreira entre filmes e séries. Falando nos trabalhos mais recentes do intérprete, nas telonas, Mahershala já deu vida a Moses em “Free State of Jones” (2016), e na TV, entre muitos outros papeis, interpretou Cornell em “Luke Cage” (2016). Porém, nos Estados Unidos, uma de suas últimas atuações tem feito com que exista expectativa de que seja indicado a ator coadjuvante. “Moonlight: Sob a Luz do Luar”, mistura drogas e criminalidade na jornada de Black (Trevante Rhodes), que acaba encontrando o amor em um lugar inesperado. Será que o novo drama de Berry Jenkins vai dar chances para que Mahershala leve uma estatueta dourada para casa?

Naomie Harris

Naomie Harris em
Divulgação/Adoro Cinema
Naomie Harris em "Moonlight: Sob a Luz do Luar", de Barry Jenkins


A atriz, dona de um rosto que disfarça muito bem seus 40 anos, já estrelou filmes como “Piratas do Caribe – No Fim do Mundo” (2007), “Mandela – O Caminho para a Liberdade” (2013) e “007 Contra Spectre” (2015). Naomie já trabalhou três vezes com o ator Stellan Skarsgard e, no que diz respeito a trabalhos que marcaram sua carreira, também faz parte do elenco de “Moonlight: Sob a Luz do Luar”, de Berry Jenkins. 

Ruth Negga

Ruth Negga em
Divulgação/Adoro Cinema
Ruth Negga em "Loving", de Jeff Nichols


Irlandesa, de olhos claros e agora considerada como a “musa fashion dos red carpets”, Ruth Negga tem entre suas últimas atuações notáveis a personagem protagonista Mildred, de “Loving”, dirigido por Jeff Nichols. Ela vive o drama de ser uma mulher negra que foi presa por ter se casado com um homem branco, também preso, em 1958. Mildred, talvez, renda uma indicação para Ruth em 2017.

 Adam Driver

Adam Driver em
Divulgação/Adoro Cinema
Adam Driver em "Paterson", de Jim Jarmusch


As três vindicações ao Emmy de melhor ator coadjuvante durante três anos consecutivos provam que Adam não entra em cena para brincar. Em 2013, 2014 e 2015, o intérprete foi nomeado com louvor pela atuação na série de comédia “Girls”. O ator mais conhecido do público por viver Kylo Ren em "Star Wars" é protagonista em “Paterson”, drama de Jim Jarmusch que conta a história de um motorista de ônibus que é, também, poeta. Ele pode ser uma das surpresas do Oscar.

Chris Pine

Chris Pine em
Divulgação/Adoro Cinema
Chris Pine em "A Qualquer Custo", de David Mackenzie


O galã, que já foi par romântico de Lindsay Lohan em “Sorte no Amor” (2005) e com mais 13 indicações, que vão do título de grande revelação até o de melhor ator, já interpretou James T. Kirk em “Star Trek” (2009) e Rex Hanson em “Quero Matar Meu Chefe 2” (2014). Esses três filmes são apenas uma amostra do currículo brilhante pertencente a Chris Pine. Com todo esse brilho na carreira, o ator viveu Toby Howard em “A qualquer custo”, suspense de David Mackenzie. O thriller conta a história de dois irmãos, um ex-presidiário e um pai divorciado de dois filhos, que perderam a família e assaltam bancos para se reestruturar financeiramente. Quem sabe o moço bonito não garante um lugarzinho entre os indicados em 2017?

Isabelle Huppert

Isabelle Hupert em
Divulgação/Adoro Cinema
Isabelle Hupert em "Elle", de Paul Verhoeven


Para a atriz de 63 anos, o talento é tão grande quanto a experiência e receber premiações atestando que sua atuação é brilhante não é novidade nenhuma. Afinal, um Globo de Ouro, um prêmio Cesar e um Satellite Award de melhor atriz já estão na conta da intérprete nesta temporada. Entre seus últimos trabalhos, estão as personagens Nathalie, Madame Géquil e Michèle, dos filmes “O que está por vir” (2016), “Madame Hyde” (2016) e “Elle” (2016), que pode lhe render uma indicação no Oscar. O suspense dirigido por Paul Verhoeven conta a história de Michèle, executiva-chefe de uma empresa de videogames que é atacada por um agressor dentro da própria casa. 

 Emily Blunt

Emily Blunt em
Divulgação/Adoro Cinema
Emily Blunt em "A Garota no Trem", de Tate Taylor


A estrela já fez parte do elenco de filmes como “Caminhos da floresta” (2014) e “O caçador e a rainha do gelo” (2016), além de já ter sido indicada para prêmios como Globo de Ouro de melhor atriz. Em uma de suas atuações mais recentes em “A garota no trem”, suspense de Tate Taylor, a atriz viveu Rachel Watson, uma alcoólatra desempregada e deprimida que sofre pelo divórcio recente e testemunha um crime passional. Será que a Academia fará justiça ao talento de Emily com uma indicação?

Joel Edgerton

Joel Edgerton em
Divulgação/Adoro Cinema
Joel Edgerton em "Loving", de Jeff Nichols


Um dos últimos trabalhos do ator é o filme “Loving”, drama que conta a história de um casal interracial preso em 1958. Ao lado de Ruth Negga (Mildred Loving), Joel vive Richard, seu esposo no enredo que problematiza o racismo nos ano 50. Será que “Loving” terá dois de seus atores indicados para o Oscar deste ano?

Dev Patel

Dev Patel em
Divulgação/Adoro Cinema
Dev Patel em "Lion - Uma Jornada para Casa", de Garth Davis


O galã britânico de apenas 26 anos que já viveu Sonny Kapoor em “O Exótico Hotel Marigold” (2011) e Alex, em “The Road Within” (2014) interpretou, recentemente o protagonista Saroo, em “Lion – Uma Jornada para Casa” (2016). O filme de Garth Davis conta que o indiano, aos 5 anos, se perdeu numa estação de trem e teve de enfrentar sozinho os desafios da vida para sobreviver até que é encontrado por uma família australiana. Porém, 20 anos depois, Saroo decide que precisa descobrir quais são suas origens e não é difícil pensar que uma história dessa possa ter rendido um espacinho para o ator na lista dos indicados.

Hugh Grant

Hugh Grant em
Divulgação/Adoro Cinema
Hugh Grant em "Florence: Quem é essa mulher?", de Stephen Fears


Mais um galã britânico. Hugh já estrelou filmes como “Letra e música” (2007) ao lado de Drew Barrymore e já foi indicado a prêmios como MTV Movie Award e BAFTA. Ao lado de Meryl Streep e Simon Helberg, em 2016 Hugh deu vida ao personagem St. Clair Bayfield de "Florence: Quem é essa mulher?", de Stephen Frears. Hugh vive um ator que tenta fazer com que sua esposa Florence (Meryl Streep), rica herdeira crente que canta divinamente, descubra o quanto sua voz é horrível e não serve para cantoria. O gênero dividido entre biografia, drama e comédia talvez dê chances para o ator estar entre os que levarão para casa um prêmio tão importante quanto o Oscar neste ano.

Aaron Taylor-Johson

Aaron Taylor Johnson, de
Divulgação/Adoro Cinema
Aaron Taylor Johnson, de "Animais Noturnos" de Tom Ford


O músico e ator, de 26 anos, já interpretou Pietro Maximo Mercurio em dois longas da Marvel: “Capitão América 2 – O Soldado Invernal” (2014) e “Vingadores: Era de Ultron” (2015). Em 2016, viveu Ray Marcus no suspense de Tom Ford “Animais Noturnos”, que fala sobre Susan, uma negociante de arte que se sente cada vez mais em crise na própria relação com o parceiro Hutton e que, a partir de um livro recebido do ex-marido, descobre verdades dolorosas sobre si própria e relembra traumas de seu relacionamento fracassado. Será que está garantida a vaga de Aaron entre os indicados?