Tamanho do texto

Premiada pelo conjunto da obra, Meryl Streep aproveitou seu discurso no Globo de Ouro, na madrugada desta segunda (9), para criticar Trump

Meryl Streep aproveitou a cerimônia do Globo de Ouro , na madrugada desta segunda-feira (9), para criticar o presidente eleito dos Estados Unidos, Donald Trump .

Leia mais: Globo de Ouro: veja os vencedores da premiação

Meryl Streep foi premiada pelo conjunto da obra no Globo de Ouro 2017
Reprodução/Twitter
Meryl Streep foi premiada pelo conjunto da obra no Globo de Ouro 2017

Durante seu discurso de aceitação de um prêmio pelo conjunto da obra, Meryl Streep falou sobre as propostas polêmicas de Trump e defendeu a permanência de imigrantes nos EUA.

“Se mandarmos os estrangeiros embora, vamos ficar assistindo só futebol e MMA, e isso não é arte”, disse a atriz durante a premiação promovida pela associação de jornalistas estrangeiros de Hollywood.

Leia mais: "Meus filmes são como ex-mulheres, não quero vê-los mais", diz Alfonso Cuarón

Ainda no discurso, Streep falou sobre a conduta de Trump e disse que a sociedade não podia deixar um “bully” difundir suas ideias.

A artista ainda brincou sobre a premiação. “Nós somos os três segmentos mais demonizados dos Estados Unidos: Hollywood, estrangeiros e a imprensa”, disse. Depois, ela pediu proteção aos jornalistas estrangeiros. “Vamos precisar da imprensa no futuro”, garantiu.

Prêmio de honra

A atriz foi premiada no Globo de Ouro por tudo que fez na carreira. Ela foi introduzida ao palco por Viola Davis, que fez um discurso emocionado e lembrou o que Streep representa para ela. “Você me fez ver que meu corpo e minha idade me bastam”, disse a vencedora do prêmio de melhor atriz coadjuvante em um filme de drama.

Leia mais: Globo de Ouro dá 29ª indicação a Streep e consolida favoritismo de "La La Land"

No discurso, Streep também lembrou de Carrie Fisher, atriz que morreu no fim de dezembro. “Minha amiga princesa Leia uma vez me disse: ‘pegue esse coração partido e transforme em arte’”, recordou.

Além do prêmio pelo conjunto da obra, Meryl Streep também estava concorrendo na categoria de melhor atriz em comédia ou musical por “Florence: Quem é Essa Mulher”, mas perdeu para Emma Stone, de “La La Land: Cantando Estações”.


    Leia tudo sobre: Donald Trump