Tamanho do texto

Com Lin-Manuel Miranda e dupla de diretores de "A Pequena Sereia", novo filme da Disney faz seu caminho para se tornar um clássico moderno

Depois de muito sucesso no mercado americano, " Moana: Um Mar de Aventuras " finalmente estreia nos cinemas brasileiros nesta quinta-feira (5) e tem tudo para repetir no País os bons resultados dos Estados Unidos. Com uma boa história e uma heroína adorável, o filme traz um novo e fresco olhar sobre o conceito de princesas da Disney.

Leia mais:  Diretores de “Moana” explicam produção do filme na CCXP 2016

Divulgação
"Moana: Um Mar de Aventuras", novo filme da Disney, é focado em guerreira que encara o mar para salvar sua ilha

A história gira em torno de Moana , uma princesa de uma ilha na Polinésia que vê a sua terra ameaçada por uma maldição. Para que sua ilha não suma do mapa e seu povo não sofra, ela decide contrariar tudo que o pai sempre ensinou e desbravar o mar para encontrar o semideus Maui e tentar por fim à maldição.

Não é exagero dizer que a personagem é uma das princesas mais fortes já feitas pela Disney. A herdeira do trono da ilha polinesia se lança sozinha ao mar aberto para tentar salvar seu povo, e lida muito bem com isso. Ao longo do filme, a garota vai ficando cada vez mais independente e plena, e o mais interessante é que isso acontece de forma natural, não de uma maneira forçada, sem um príncipe encantado. Além disso, sua relação com Maui é um dos pontos altos do longa.

Visibilidade

O filme coloca novamente os nomes de John Musker e Ron Clements nos anais da Disney. Responsáveis por clássicos como "A Pequena Sereia", "Aladdin", "Hércules" e "A Princesa e o Sapo", com a princesa negra Tiana, os diretores inovam mais uma vez ao mudar o padrão estético das heroínas da Disney.

Leia mais: Cinco fatos que você não sabia sobre a vida de Walt Disney

A princesa Moana tem o tipo físico dos habitantes das ilhas do Pacífico
Divulgação
A princesa Moana tem o tipo físico dos habitantes das ilhas do Pacífico

A princesa que mais fez sucesso nesta década foi a loira Elsa, que mais parece uma Barbie com vida. Moana, por sua vez, é uma típica garota dos povos insulares do Pacífico: tem a pele escura, porte físico mais robusto e cabelos ondulados. Apesar da polêmica em volta da ocidentalização da cultura das ilhas do Pacífico, a visibilidade é importante para mostrar que existem princesas da Disney de todo o tipo.

Músicas que não vão sair da cabeça

Se a história ou toda a questão social do filme não empolgarem, uma coisa definitivamente empolgará: a trilha sonora. Recheado de músicas, o novo filme da Disney é um daqueles típicos que te fazem sair da sala de cinema sabendo todas as letras e melodias de cor.

A grande música é "How Far I'll Go", interpretada por Alessia Cara na versão original. A canção está concorrendo ao Globo de Ouro de melhor canção original e é uma das favoritas ao Oscar. No Brasil, a música ganhou o nome de "Saber Quem Sou" e é interpretada por Any Gabrielly, dubladora da protagonista.

Leia mais:  "La La Land: Cantando Estações" lidera indicações ao Globo de Ouro de 2017

Isso tem uma explicação: Lin-Manuel Miranda. Responsável pelo sucesso impressionante de "Hamilton", o músico escreveu boa parte das músicas do filme e estava envolvido com o projeto antes mesmo de se tornar o maior nome da Broadway na atualidade.

O sucesso de "Moana: Um Mar de Aventuras" não é um acaso. Usando uma história cativante e mostrando um mundo completamente novo no universo da Disney, o filme tem um potencial muito grande para ser mais um dos clássicos da dupla Musker e Clements.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.