Nomadland
Divulgação
Nomadland

O livro-reportagem “Nomadland – Sobrevivendo na América do século XXI” (Editora Rocco), da premiada jornalista Jessica Bruder, relata a história de diferentes personagens que, após a grande recessão econômica de 2008, passaram a viver em trailers, ônibus e vans, formando uma crescente comunidade de nômades. O livro baseou o filme Vencedor em três categorias do Oscar 2021, entre elas a de melhor filme.

Ao recusarem o rótulo de “sem teto”, os nômades compartilham seus sonhos e a vida em comunidade – se ajudam na montagem dos veículos e com as refeições do dia, por exemplo. Apesar da maioria serem idosos, há alguns jovens também com dívidas estudantis e sem dinheiro para construir suas vidas.

No livro, Jessica Bruder conta a história de pessoas “sem casa”, como Linda May, que com uma aposentadoria de apenas 500 dólares, não pode pagar um aluguel ou uma hipoteca. Assim como outros, ela vive em um automóvel e roda pelas estradas dos Estados Unidos em busca de trabalhos temporários. Dos campos de beterraba da Dakota do Norte aos acampamentos da Floresta Nacional de San Bernardino, na Califórnia, empregadores descobriram nesse grupo de nômades uma nova força de trabalho educada, disposta e de baixo custo.

O projeto do livro durou três anos e mais de 15.000 milhas rodadas - de costa a costa (de Leste a Oeste) e do México à fronteira canadense (do Sul ao Norte) a borda de um veículo de segunda mão que a jornalista apelidou carinhosamente de “Van Halen”. O livro venceu o Prêmio Discover 2017 (New York Times) e foi finalista do Prêmio J. Anthony Lukas e do Prêmio Helen Bernstein Book. 

Jéssica Bruder
Todd Gray
Jéssica Bruder

Para pauta e sugestões: [email protected]


    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários