Só os Profetas Enxergam o Óbvio
Divulgação
Só os Profetas Enxergam o Óbvio

A foto clássica com o cigarro enquanto datilografava talvez seja a imagem de Nelson Rodrigues que mais permeia nosso imaginário. Jornalista, dramaturgo, cronista e romancista, com seu estilo ácido e inconfundível, seus textos e principalmente suas frases ainda transitam por gerações.

“Vestido de Noiva”, por exemplo, com a direção do experiente encenador polonês Zbigniew Marian Ziembinski, em 1943, revolucionou o teatro nacional com uma estrutura mais complexa.

Em “Só os Profetas Enxergam o Óbvio” (Ed. Nova Fronteira), as citações selecionadas trazem as opiniões firmes, por vezes polêmicas, mas incrivelmente atuais de Nelson Rodrigues. A seleção tem origem em coletâneas de crônicas como Memórias: A menina sem estrelas, em romances como O casamento, em histórias da série “Avida como ela é...”, além de peças de teatro e de depoimentos do próprio autor.

As frases de efeito são mais que só impactantes. Sugerem reflexão, inspiram mudanças e, no final, ganham novos propagadores que a divulgam para seu círculo de pessoas próximas e, assim, formam um efeito cascata. O universo “Rodriguiano” mostra-se atual mesmo que leiamos escritos produzidos há décadas. O livro conta com a apresentação de apresentado pelo crítico André Seffrin.

Para sugestões e pautas: [email protected]

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários