Essa semana uma postagem que trazia a foto de uma página de um livro com uma suposta previsão da pandemia atual viralizou nas redes socias. O livro em questão é “ A Realidade de Madhu ” (Ed. Novo Século), obra de ficção científica da autora Melissa Tobias e que, de fato, parece uma profecia. 

Leia também: Podcast infantil em tempos de quarentena

Melissa Tobias e seu livro arrow-options
Divulgação
Melissa Tobias e seu livro


Leia também: "O Pequeno Príncipe visita São Paulo": a saudade do que a gente sempre teve

Na página 183 há um trecho que diz: “ – Em 2020, quando a Terceira Realidade terminou de envolver o planeta Terra, uma pandemia global matou mais de 3 bilhões de terráqueos. Foi um momento muito caótico que durou dois anos. Foi uma pandemia viral psicossomática que penetrava somente em corpos incompatíveis com a vibração de amor ao próximo. Não havia para onde fugir – Explicou Tarala”. 

Assustador, não? Certamente você também se perguntou de onde ela tirou essa data e esse vírus tão devastador? Pois eu no mesmo instante em que li fui atrás da autora para saber como tudo isso aconteceu. Seria uma vidente? Uma previsão real? Como ela estava absorvendo tudo isso?

Leia também: Livro contam de forma lúdica como é viver sem ouvir

Trecho da página 183 arrow-options
Divulgação
Trecho da página 183


Melissa Tobias nos contou que nunca teve pretensão de ser escritora, mas após sonhar com a protagonista do livro, a Madhu, começou a escrever para que não perdesse as lembranças, e a partir de então, percebeu que aquilo virara uma história. 

Sobre a data, que na minha opinião é o mais assustador das coincidências, já que o livro é de 2014, a autora contou que leu uma previsão de Chico Xavier (médium brasileiro muito respeitado morto em 2002) onde ele fala sobre uma transição planetária que começaria em 2019, e Melissa então deduziu que em 2020 viria o caos, pois ela acredita que é através do caos que se gera a ordem.   

Após viralizar o livro ficou em primeiro lugar na lista dos mais vendidos da Veja, mas toda exposição também trouxe desconfiança. Melissa nos relatou que algumas pessoas desconfiaram que ela teria editado aquele trecho para que parecesse uma previsão, mas além do livro ter sido publicado em 2014, há o registro na Biblioteca Nacional. 

“Respeito muito a opinião das pessoas, e é compreensível dentro da razão. Todos têm direito de acreditar no que quiser. Não me incomoda nem um pouco, mas é engraçado. O fato é que aproximadamente 2 mil exemplares foram vendidos antes de 2020 e o original está registrado na Biblioteca Nacional, registro autoral, desde 2014, assim é fácil constatar os fatos”, explica a autora. 

Fatos esclarecidos, fica aqui mais uma prova de que ficção cientifica é um gênero recheado de previsões . “A Realidade de Madhu” é mais um que se soma às premonições assustadoras de filmes, desenhos, livros e outras obras de criação da mente humana. “O livro cita em seu começo que a ficção científica tem o dom da profecia”, conclui a autora sobre a coincidência que a alçou ao topo da lista de livros mais vendidos da revista Veja.

Para sugestões e pautas: colunaquartacapa@gmail.com

    Veja Também

      Mostrar mais