BMG adquire o catálogo editorial de Jean-Michel Jarre
Marcelo de Assis
BMG adquire o catálogo editorial de Jean-Michel Jarre

A gravadora BMG anunciou nesta quinta-feira (21) que adquiriu todo o catálogo de publicações musicais do multi-instrumentista e pioneiro da música eletrônica Jean-Michel Jarre.

O novo acordo inclui todos os direitos dos clássicos inovadores do músico francês como os álbuns Oxygene e Equinoxe.

A empresa adquiriu anteriormente os direitos fonográficos dos três primeiros álbuns de Jean-Michel Jarre quando adquiriu a gravadora independente Dreyfus Music , de Francis Dreyfus, em 2012.

“Jean-Michel Jarre não é apenas um pioneiro inovador na música eletrônica, ele é um polímata e um brilhante embaixador da cultura e do internacionalismo” , celebrou Hartwig Masuch , CEO da BMG. “Quase cinquenta anos depois que Oxygene explodiu no mundo, estamos muito satisfeitos em construir nosso relacionamento de longa data para nos tornarmos guardiões de seus direitos de publicação de música”.

Jean-Michel Jarre também comemorou o novo acordo com a BMG : “Esta parceria com o BMG significa muito para mim. Hartwig Masuch e toda a equipe fazem parte da minha família há muitos anos. Além disso, estou satisfeito que meu catálogo editorial esteja protegido aqui na Europa e que meu trabalho continue a crescer em boas mãos. Hoje é um novo começo que me permite desenvolver novas ideias e me dá os meios para explorar novos territórios. Juntos vamos prosperar.”

Jarre já vendeu mais de 85 milhões de discos em todo o mundo e sua carreira é marcada por vários recordes mundiais de público pelos seus gigantescos espetáculos ao ar livre, que atraíram algumas das maiores audiências de todos os tempos, incluindo o Paris Bastille Day de 1979 com 1,3 milhão de pessoas , La Défense de 1990 com 2,5 milhões de pessoas e Oxygene Moskva de 1997 com 3,5 milhões de pessoas.

O francês também foi o primeiro músico ocidental a se apresentar na China em 1981.

Ao todo, Jean-Michel Jarre lançou 21 álbuns de estúdio , onde se destacam Oxygene (1976), Equinoxe (1978) e Magnetic Fields (1981) – este, um dos primeiros discos a usar sampler . Ele também influenciou uma geração de artistas, muitos dos quais ele colaborou, incluindo Moby, Armin van Buuren, Robert “3D” Del Naja, Edgar Froese, Laurie Anderson, Gesaffelstein , Pet Shop Boys, Gary Numan e Hans Zimmer.

Seu último trabalho foi o álbum Amazonia , com base na exposição do lendário fotógrafo Sebastião Salgado , lançado no ano passado para homenagear a floresta Amazônica, seus habitantes e as ameaças que enfrentam.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários