Clássico de Kate Bush em “Stranger Things” já rendeu a ela US$ 2 milhões
Marcelo de Assis
Clássico de Kate Bush em “Stranger Things” já rendeu a ela US$ 2 milhões

Depois que faixa Running Up That Hill, a pérola escondida de Kate Bush no álbum Hounds Of Love, apareceu em Stranger Things , o número de transmissões do single nas plataformas digitais cresceram tanto que o sucesso digital da música tem rendido dividendos jamais imaginados até pela própria artista.

Estima-se que, entre a semana de 27 de maio e o final de junho, Kate Bush pode ter ganhou cerca de US$ 2,3 milhões (algo em torno de R$ 11 milhões no câmbio atual) em royalties de streaming pelo sucesso de Running Up That Hill.

Contudo, um porta-voz da Luminate , empresa independente que fornece dados para as paradas da Billboard , disse recentemente em uma entrevista à Quartz que eles não podem falar com quem realmente ganha o dinheiro – entendendo que não se pode declarar o montante financeiro um valor oficial – “pois isso envolve mergulhar mais fundo em contratos individuais, publicação e propriedade master e não rastreamos isso com os nossos dados”.

Há de se observar que Kate Bush é proprietária de todos os direitos autorais das gravações originais de suas músicas através de sua gravadora independente Noble & Brite, o que conduz à compreensão que Bush deva reter mais de 80% de seus royalties gerados a partir da enorme sequência de bons resultados do single promovidos na exibição de Stranger Things.

“Embora tenhamos visto um aumento notável nos fluxos de música de catálogo nos últimos anos, com um crescimento anual de 20% apenas em 2021, a história de Kate Bush levou o fenômeno a um novo nível” , acrescenta o CEO da Luminate , Rob Jonas.

A própria Kate Bush se diz “impressionada” com o sucesso de Running Up That Hill, 37 anos após o seu lançamento, quando ela era uma artista da EMI : “Estou impressionado com a escala de afeto e apoio que a música está recebendo e tudo está acontecendo muito rápido, como se estivesse sendo impulsionado por uma espécie de força elementar”.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários