80 anos de Aretha Franklin. Ouça playlist com seus grandes clássicos
Marcelo de Assis
80 anos de Aretha Franklin. Ouça playlist com seus grandes clássicos

A saudosa Aretha Franklin , considerada uma das maiores cantoras de todos os tempos, ganhou notoriedade pelo seu extraordinário talento na música, além de sua atuação em favor dos direitos civis. Ela entrou para a história como uma das grandes artistas do século XX , mas também como símbolo de respeito, algo que nós, como cidadãos, lutamos todos os dias para que seja alcançado, na forma do direito de igualdade.

A longa e bem sucedida carreira artística de Aretha Franklin começou em 1942 no interior dos EUA. Em sua histórica trajetória, a cantora que foi reconhecida como a Rainha do Soul, recebeu mais de 40 indicações ao Grammy Awards , conquistando o prêmio por 18 vezes . Ela se tornou a primeira mulher a entrar para o Hall da Fama do Rock em 1987.

Filha de um pastor de igreja batista americana, Aretha tinha contatos frequentes com grandes cantores da música gospel da época. Incentivada por seu pai, aos 6 anos começou a aprender a tocar piano e dali não parou de se envolver com a música. Aos 14, gravou seu primeiro álbum gospel, aos 16 cantou no funeral do famoso pastor e ativista Martin Luther King Jr. e aos 18 decidiu que queria expandir sua carreira para além do mundo gospel.

Ainda menor de idade, Aretha já tinha dado à luz à duas crianças de pais não reconhecidos e era órfã de mãe. Sua carreira, que até então era administrada com punhos de ferro pelo próprio pai, passou a ser administrada por Ted White, seu primeiro marido, em um relacionamento abusivo que durou oito anos e levou a cantora ao alcoolismo e depressões ocasionais.

Mas sua vida teve uma reviravolta importante: ela mudou de gravadora e migrou para a lendária Atlantic Records de Ahmet Ertegun e Jerry Wexler. Lá, seu álbum de estreia I Never Loved A Man (The Way I Love You), lançado em 1967, conquistou por duas vezes o Grammy, impulsionado pelo sucesso comercial do single Respect , que se tornou um clássico do gênero. A faixa foi escrita por outro grande nome da soul music: Ottis Redding.

Respect passou a ser o símbolo da luta por direitos civis e movimentos feministas da época.

Leia Também

Aretha Franklin morreu em 2018, encerrando uma inesquecível jornada de 50 anos de carreira e colaborações históricas registradas em mais de 30 álbuns . Graças a ela, a soul music e o R&B seguem como gêneros importantes da música mundial e suas músicas são inspirações para artistas de diversos gêneros musicais.

Ouça a coletânea Radio Aretha Franklin da Warner:

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários