Neil Young pede que funcionários do Spotify saiam da empresa
Marcelo de Assis
Neil Young pede que funcionários do Spotify saiam da empresa

O cantor e compositor Neil Young , que já havia retirado sua discografia do Spotify , agora intensificou sua disputa com a plataforma de streaming, sugerindo que os funcionários da empresa deixem a empresa “antes que ela consuma sua alma”.

O dono do clássico Rockin’ in the Free World exigiu em janeiro que sua música fosse retirada do Spotify devido ao podcaster Joe Rogan supostamente espalhar desinformação sobre o novo coronavírus e por sua posição anti-vacina.

Os executivos do Spotify concordaram e removeram grande parte das músicas de Neil Young da plataforma, mas, mesmo assim, o músico de 76 anos não diminiu suas criticas à empresa e resolveu atacar diretamente Daniel Ek , presidente-executivo da plataforma.

“Para os trabalhadores do Spotify, eu digo que Daniel Ek é problema seu – não Joe Rogan. Ek puxa as cordas” , escreveu Neil Young em uma nota compartilhada em seu site oficial. “Saiam desse lugar antes que ele consuma sua alma. Os únicos objetivos declarados por Ek são números, não arte, não criatividade.”

Leia Também

Em resposta, Daniel Ek removeu vários episódios ofensivos no Spotify e ainda prometeu um investimento de US$ 100 milhões em conteúdo de grupos marginalizados e colocar avisos de conteúdo em informações duvidosas.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários