Rihanna, heroína de Barbados
The Music Journal Brazil
Rihanna, heroína de Barbados

A popstar Rihanna foi declarada heroína nacional pelas autoridades de seu país natal, Barbados .

Durante o primeiro evento do país como uma república, após uma cerimônia em que a Rainha Elizabeth II foi destituída do cargo de chefe de estado, a fundadora da marca Fenty , de 33 anos , recebeu a honraria de ser reconhecida como Heroína Nacional.

A dama Sandra Mason , lider de Barbados, concedeu a honraria à Rihanna.

“Acima de tudo, comandar a imaginação do mundo através da busca pela excelência, com sua criatividade, sua disciplina e, acima de tudo, seu extraordinário compromisso com a terra de seu nascimento” , disse a primeira-ministra Mia Mottley sobre a cantora. “Que você continue a brilhar como um diamante e trazer honra para sua nação por suas obras, por suas ações”.

Representante da realeza britânica, o Príncipe Charles compareceu a cerimônia para reconhecer a transição de Barbados que passa a não integrar mais a comunidade de territórios, a Commonwealth.

“A criação desta república oferece um novo começo” , disse o Príncipe Charles . “Desde os dias mais sombrios de nosso passado e a terrível atrocidade da escravidão que mancha para sempre nossa história, o povo desta ilha abriu seu caminho com extraordinária firmeza” , concluiu.

Leia Também

Rihanna, um dos grandes pilares da indústria musical, já vendeu mais de 250 milhões de discos em todo o mundo. Nos anos de 2012 e 2018, a cantora foi eleita uma das 100 pessoas mais influentes do mundo.

Ela é dona de sucessos como Rehab, Don’t Stop The Music e Take a Bow.

Entre 2005 e 2016, Rihanna gravou oito álbuns de estúdio, sendo o seu último, Anti. Atualmente há uma grande expectativa de que a artista lance seu primeiro trabalho em cinco anos.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários