Patrícia Marx
Reprodução/Instagram
Patrícia Marx

Assim como o ex-integrante do grupo Dominó Klaus Hee, que publicou um post em agosto do ano passado anunciando a venda de edições das revistas "Íntima" e "G Magazine" , para as quais havia posado no começo dos anos 2000, já que possuía muitos exemplares guardados em seu escritório, Patrícia Marx resolveu surfar na mesma onda.

Por meio do Instagram, a cantora e compositora paulistana divulgou que tinha "cinco vinis desses em casa" e estava disponibilizando cada um por "R$ 150 mais frete", detalhando, em seguida, "pagamento em Pix, interessados inbox". O LP a que se referia era "Paty", que lançou em 1987, marcando, então, sua estreia solo, após o Trem da Alegria.

O single inicial foi "Festa do Amor", que entrou para a trilha da novela "Bambolê", da Globo, sendo tema da personagem Cristina, vivida pela atriz Carla Marins. Mas "To Be or Not to Be" e "Te Cuida Meu Bem" também fizeram sucesso no mesmo período. Segundo Patrícia, o álbum inteiro teve inspiração na diva pop Madonna, de quem dizia ser fã.

Entre os comentários, há frases como "o lado B só tem hit", "época maravilhosa", "ainda tenho o meu" e "sei de cor todas as músicas". Porém, um deles chamou atenção da artista logo de cara: "É sua história, por que está vendendo? Não entendo!". Para este, em especial, ela respondeu: "Porque não tenho mais espaço para guardar".

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários