Armando Babioff e Felipe Neto
Reprodução/Instagram
Armando Babioff e Felipe Neto

Um dos grandes responsáveis pelo sucesso da novela "Bom Sucesso", da Globo, Armando Babaioff, que deu vida ao vilão Diogo, foi um dos que saíram em defesa do youtuber Felipe Neto, notificado pela Polícia Civil do Rio de Janeiro a depor por suposto crime previsto na Lei de Segurança Nacional (LSN) , após chamar o presidente Jair Bolsonaro de "genocida" pela atuação na pandemia.

Para expressar sua indignação, o ator pernambucano fez algumas indagações: "E essa intimação seletiva para cima do Felipe Neto? Bolsonaro, quem deixa sua população morrer é genocida. O genocida que está no poder não aguenta o tranco de ser chamado de genocida? Mais de 278.000 mortos". Além disso, questionou: "Numa boa. #BolsonaroGenocida foi parar nos trending topics e só o Felipe Neto foi intimado?".

Em seguida, Babaioff retuitou uma mensagem que diz: "O delegado Pablo da Costa Sartori que mandou o mandado de intimação para Neto é o mesmo que enviou para William Bonner e Renata Vasconcellos. Já sabemos para quem ele trabalha, né?". Para completar, afirmou o seguinte: "Enquanto Bolsonaro for presidente, estaremos fudid*s, bem fudid*s, fudid*s de verde e amarelo".

Vale ressaltar que não é de hoje que o artista toma partido no assunto, visto que já havia feito um tuíte redirecionado para o perfil do vereador Carlos Bolsonaro, no qual escreveu: "Carluxo abriu uma queixa-crime contra o Felipe Neto e a Bruna Marquezine por terem xingado o pai dele, o presidente, rs. Ô Carlos Bolsonaro, o Brasil inteiro está xingando seu pai. Vocês são covardes! Meu apoio a Felipe e Bruna!".

Play já!

Muato e Lorena Lima em cena
Reprodução
Muato e Lorena Lima em cena

Quantas vezes já ouvimos a frase "em time que está ganhando não se mexe"? Mas será que ela tem sentido? Se a gente for levar em consideração o terceiro episódio de "AfroLove Songs" ou "A Canção Urbana de Amor Política" — série musical de singles e clipes que expressam o amor dentro do contexto social vivido pela população preta, que faz parte do trabalho do cantor e compositor Muato —, sim.

Você viu?

"Nossa História" encerra a primeira parte do projeto e é descrita como a crônica de um relacionamento que "deu certo". Além disso, marca o reencontro de Muato com a atriz Lorena Lima em cena. "É a música do final feliz, que fica explícito também na narrativa do vídeo: a parceria do casal, a ajuda mútua e as ações do dia a dia se convertendo em uma verdadeira materialização do amor", manifestou-se ele.

Ar puro e água fresca

Vandré Silveira
Reprodução
Vandré Silveira

Depois de fazer papéis de destaque nas novelas "A Dona do Pedaço", da Globo, e "Jesus", da RecordTV, Vandré Silveira está se preparando para voltar aos palcos com a peça "A Hora do Boi", que trata da exploração do animal pelo homem. Só que, antes de entrar de cabeça em seu novo projeto, que tem previsão de estreia para o segundo semestre deste ano, ele resolveu tirar alguns dias de férias.

"Nunca tinha vindo ao Rio Grande do Sul e estou encantado com Capão da Canoa. Mesmo neste momento delicado da pandemia, pude viajar com todo o cuidado e a responsabilidade que a situação atual exige. Conheço pouco o sul do Brasil. Então, aliei o desejo de desbravar mais a região e a necessidade de descansar antes de iniciar a pré-produção do espetáculo", confidenciou o ator.

Novos voos

Azrael e MC Kevin
Divulgação
Azrael e MC Kevin

Aos 19 anos, Azrael é o novo nome da cena trap. Após assinar com a VN Produções e T-Music Brasil Produções, o cantor e compositor baiano desembarcou em São Paulo, a fim de produzir EPs e clipes e ainda costurar parcerias com nomes conhecidos do funk e do seu segmento, como MC Kevin, MC Lon, MC Bruninho da Praia, MC GP, MC Dena, DJ Glenner, Dodoin. Por falar em novidades, seu primeiro EP, autoral e inédito, "Do Inferno Ao Céu", com cinco faixas, acaba de ser lançado pelo selo paulista Love Funk e já está disponível em todas as plataformas digitais.

Dia de celebração

Keila Fuke
Divulgação
Keila Fuke

Keila Fuke, que já atuou nos maiores musicais da Broadway que passaram pelo Brasil, como "A Bela e a Fera", "Miss Saigon" e "Sweet Charity", está sorrindo de orelha a orelha. Um dos motivos? O convite que recebeu para se apresentar nesta terça (16), às 20h, no "1° Festival 45+ de Duetos de Dança Livre", que será transmitido pelo site www.festival45mais.com e por meio dos canais da Oficina Cultural Oswald de Andrade e do Centro de Referência da Dança.

Em contato com o iG Gente, a renomada coreógrafa de 54 anos não escondeu a emoção e ainda revelou que dividirá a cena, pela primeira vez, com Paulina Alves. "Não me via mais como bailarina, porque na dança há preconceito com quem já passou dos 45. Muitos acreditam que estamos velhas para dançar, mas o festival me mostrou o contrário! Serei sempre, mas, hoje, com meu corpo maduro, com mais equilíbrio e mais consciência", concluiu.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários