Zélia Duncan
Reprodução/Instagram
Zélia Duncan


Zélia Duncan segue atenta aos últimos acontecimentos do "Big Brother Brasil 21". Para a cantora e compositora, a produção do reality show da Globo deixou irem longe demais a virulência e o assédio moral em cima do ator Lucas Koka Penteado, que acabou jogando a toalha e abandonando a competição na manhã deste domingo (7). "Estou horrorizada", argumentou ela antes de cravar: "As poucas cenas que vi nesta edição me deixaram superangustiada. Saudade de Thelminha Assis, Babu Santana e Manu Gavassi". 

No entanto, mais que isso, a artista carioca repercutiu a comemoração da casa em torno do beijo de Fiuk e Thaís e a "demonização" para o de Lucas e Gilberto, compartilhando mensagem da escritora Juliana Borges, que fala do fato de estar "enojada e dilacerada", seguida de "concordo". "A desistência de Lucas diz muito mais sobre o esgoto que algumas pessoas dentro daquela casa são do que sobre ele. Também diz respeito a um programa que lucrou com humilhação, bifobia e violência psicológica. E todos deveriam ser responsabilizados". 

Ainda durante a análise, não poupou Karol Conká, tampouco Carla Diaz. Sobre a rapper, observou que ela intimida, bem como influencia e é certeza de que já está ciente de que suas atitudes não renderam o que havia tomado como certo. "Mas não consegue enxergar o buraco que cavou para si. Só vai entender aqui fora. Espero. E vai ser um choque difícil". Em relação à atriz, não se segurou: "Nossa, essa Carla é meio cínica. 'Te acho uma flor?'", completou, referindo-se às palavras da sister na hora de escolher os participantes para o castigo do monstro.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários