Mais do que talento, Heffer Chaves tem mesmo é alma de artista. O rapaz, que respira arte de diferentes maneiras, é tido como a nova revelação da música gospel no Brasil. Só para se ter ideia da bagagem: ele foi backing vocal em grupos de louvor, ganhou concurso de canto, participou do EP do ministério Deep Worship e chamou a atenção do público e da mídia especializada com a repercussão de seu primeiro álbum solo, "Novamente o Centro", de 2018.

Heffer Chaves arrow-options
Reprodução/Diego Paes
Heffer Chaves

Outro detalhe que Heffer não tem o menor pudor em dizer que morre de orgulho: ser uma das apostas do produtor Johnny Essi, que atualmente trabalha com Aline Barros e é o responsável pela produção musical de Priscilla Alcântara, Mariana Valadão, entre outros grandes nomes do segmento. Tanto que o primeiro single desse novo projeto foi produzido por Essi e lançado em novembro do ano passado nas principais plataformas digitais. Trata-se da música "O Impossível".

Em papo exclusivo para a coluna, o cantor e dançarino falou sobre sua relação com a carreira, redes sociais, política e, é claro, o caminho para vivermos melhor em sociedade, independentemente de credo, cor e opções diferentes. Vem com a gente! 

1) Como você encontrou o caminho da arte, Heffer?

Heffer Chaves arrow-options
Reprodução
Reprodução/Diego Paes


Com dois anos, eu já "tocava bateria" com a colher nos potes da cozinha e deixava a minha mãe louca (risos). Acho que isso despertou o desejo de querer aprender outros instrumentos e começar a cantar na igreja com oito. Também adorava imitar as danças dos meus artistas favoritos. Posso dizer que a arte está no sangue!  

Heffer Chaves arrow-options
Reprodução
Reprodução/Diego Paes

2) Qual a sua opinião em relação à inserção da música gospel na mídia secular e às gravadoras que estão abrindo portas e investindo cada vez mais no segmento religioso?

Estou vendo a música gospel ganhando muita proporção, o que me faz acreditar e associar ao fato de termos inúmeros artistas jovens, e a Bíblia diz que "os jovens são a força da igreja". Também tenho observado a forma como a Palavra tem sido transmitida: a linguagem tem mudado, tem se atualizado. Sinto como uma grande oportunidade. Isso sem contar a mídia digital, que facilitou muitas coisas, como o espaço e a expansão da comunicação, sendo ela agora de forma ilimitada. 

3) Em recente entrevista, Justin Bieber disse que "guardou sexo para o casamento, porque queria se dedicar a Deus". O que você achou dessa afirmação e como enxerga a conversão de artistas grandiosos como ele? 

Heffer Chaves arrow-options
Reprodução/Diego Paes
Heffer Chaves


Fiquei muito feliz com essa decisão. Acho que é coerente com a Bíblia cristã e com aquilo em que acreditamos e fundamentamos toda a nossa fé! Artistas como o Justin Bieber têm forte influência mundial, e vê-los anunciando o que Jesus fez e tem feito é, com certeza, maravilhoso.

4) Johnny Essi é conhecido por produzir CDs de importantes nomes do gospel, como Aline Barros, Priscilla Alcântara e Mariana Valadão. Como foi trabalhar com ele na produção do single "O Impossível?"

Inspirador. Jamais imaginei trabalhar com profissionais como ele. E, por morar no interior de São Paulo, pensei: "Fala sério, isso só pode ser Deus". Uma experiência incrível! Espero realizar muitas coisas por meio dessa parceria. 

Heffer Chaves arrow-options
Reprodução/Diego Paes
Heffer Chaves

5) Vem algum álbum em torno da nova música? O que pode adiantar para a gente?

Com certeza, vêm coisas novas. Estamos trabalhando em um acústico e em um novo single. Muito em breve, tudo isso! 

6) Qual é o seu sonho profissional? Aonde deseja chegar? Sente-se querido pelo público?

Meu sonho é deixar uma "marca" no mundo, algo que represente essa geração. Acredito que o resto é consequência de uma vida com Deus e de muito trabalho. Quero marcar história e corações! Já a galera que me acompanha me manda muitas mensagens encorajadoras e inspiradoras. Grande parte entende e compreende o que eu quero passar, e isso me deixa muito feliz! 

7) Como é seu dia a dia em Marília, interior de São Paulo? O que gosta de fazer, além da música?

Heffer Chaves arrow-options
Reprodução/Diego Paes
Heffer Chaves


Bem tranquilo. Pratico muita atividade física, lidero pequenos grupos de meditação da Palavra de Deus e sempre busco passar um tempo de qualidade com a minha esposa. 

8) É papel do artista se posicionar politicamente? Aproveitando a deixa, qual a sua opinião sobre Jair Bolsonaro?

Para que serve uma lâmpada se ela estiver escondida? Para nada! Somos chamados para brilhar! Então, não consigo entender influenciadores cristãos que não se posicionam. As pessoas que me seguem querem saber o que penso, querem ficar por dentro da minha opinião, mas vejo muitas pessoas neutras. Como líderes, não podemos ficar calados. Existem semelhanças — entre o que Jair Bolsonaro defende e o que eu defendo —, valores de que não abrimos mão. Como empresário e autônomo, eu me sinto mais confortável em apoiar um líder que quer abaixar os impostos em nosso país. 

9) Qual o caminho para vivermos melhor em sociedade, independentemente de credo, cor e opções diferentes?

Um deles é "amar nosso próximo como a nós mesmos". O outro é "empatia". No dia em que praticarmos isso com toda e qualquer pessoa, o mundo pode mudar. 

Heffer Chaves arrow-options
Reprodução/Diego Paes
Heffer Chaves

10) Você tem arrependimentos ou acha que tudo é um grande aprendizado?

Há diferença entre o inteligente e o sábio. O inteligente erra para depois fazer o certo, e o sábio aprende com o erro do próximo para não fazer igual. Poderia ter sido mais sábio em muitas situações da minha vida, mas, de qualquer forma, ficou o aprendizado. 

11) Precisou ter outros empregos enquanto a carreira não engrenava?

Sim, trabalhei com o meu avô no financeiro da empresa dele e também dando aulas de canto. 

12) O que você ainda quer muito fazer na sua vida?

Falar ao máximo de pessoas sobre Jesus por meio do propósito e do talento que Ele me confiou.

13) Como nascem as suas letras? Você senta para compor ou a canção pode surgir em qualquer momento?

Geralmente as canções nascem nos meus momentos críticos. Procuro me inspirar na realidade que há dentro de mim e à minha volta, mas sempre baseio as minhas canções na Bíblia. 

14) No Instagram, você vem compartilhando a sua porção dançarino. O que o despertou para começar a dançar?

Heffer Chaves arrow-options
Reprodução/Diego Paes
Heffer Chaves


Sempre dancei, desde muito novo. Mas, após o meu acidente doméstico, senti fortemente Deus me chamando para que eu fizesse tudo o que Ele havia colocado em mim. Já tinha dançado tanto pelos aplausos, por que não dançar para Ele? Sinto que o Heffer de verdade é assim. Eu sou assim. Faz parte da minha essência! 

15) Por fim, faz dieta e é focado em treinos ou é mais de boa?

Dieta nem tanto, porque amo doce. Mas, com certeza, procuro sempre comer bem! Ah, e treinar todos os dias, quando possível, é claro! (risos)

    Veja Também

      Mostrar mais