Boninho segue montando a lista de famosos que irão integrar o BBB22
Divulgação
Boninho segue montando a lista de famosos que irão integrar o BBB22


Um ator vive um enorme dilema: aceitar ou não o convite para o BBB22. O motivo que tem provocado sua reflexão sobre os prós e contras é o medo de ter seu passado vasculhado e sua sexualidade vir à tona em rede nacional sem que ele saiba o que está sendo dito a seu respeito.


Ele foi um dos primeiros famosos abordados por J.B. de Oliveira, o Boninho, para integrar o elenco da próxima temporada, que estreia em 17 de janeiro. E logo de cara achou a ideia ótima, tanto que se empolgou e compartilhou com sua atual namorada seu provável destino nos primeiros meses de 2022.

Mas até agora o contrato não foi assinado. Outros famosos, até mesmo os que foram abordados nos últimos dias, já correram contra o tempo para garantir suas entradas na casa mais vigiada do Brasil.

Leia Também

Seu maior medo é que "fantasmas do passado" reapareçam e façam uma devassa em sua vida, sempre muito discreta e sem dar motivos para alimentar os colegas que vivem da fofoca. É que ele já teve relacionamentos com outros rapazes, e nunca veio a público falar absolutamente nada a respeito de sua sexualidade.

Não quer dizer que ele viva um relacionamento de fachada atualmente. Longe disso. Mas por não ter ainda uma carreira sólida ou um personagem que tenha sido um marco na dramaturgia, ele teme as eventuais represálias do mercado que possa vir a ter e parar de ser escalado para papéis de galã por se assumir bissexual.

É bastante compreensível sua situação, já que dá para contar nos dedos de uma mão os atores de sua faixa etária que tiveram a coragem de se assumirem publicamente.

O objetivo de Boninho é que todos os contratos estejam assinados, no mais tardar, até o início da próxima semana, para que dê tempo o suficiente de serem realizados os exames médicos necessários para entrar no confinamento e também começar a preparar os materiais de divulgação do reality show, além do início do pré-confinamento, já que a pandemia ainda não acabou.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários