Em foto no Instagram, Andreia Sadi releva nome dos filhos que aguarda
Reprodução/Globo
Em foto no Instagram, Andreia Sadi releva nome dos filhos que aguarda

Muitas mulheres contam que amam ficar grávidas e não se incomodam com o barrigão de gravidez. Mas, existem aquelas que não sentem a menor saudade da protuberância e Andréia Sadi faz parte deste grupo. Mãe de João e Pedro, que nasceram em abril deste ano, a jornalista escreveu um texto publicado em sua coluna na revista Crescer contando a sua experiência.

"Quando eu estava grávida, muita gente me dizia para aproveitar o momento, aquela fase, porque eu ia sentir 'saudade da barriga' quando a gestação passasse. Cá estou, quase três meses pós-parto, e esse 'tbt' não bateu pra mim. Pelo contrário. Por ter sido uma gestação gemelar, eu não tinha posição para dormir ou para sentar numa boa desde muito cedo. Cheguei a dormir sentada várias noites, já que a barriga não me dava outra opção. Sem contar a operação para sair praticamente rolando da cama para ir ao banheiro fazer xixi na madrugada de hora em hora. Por essas e outras que eu tenho zero saudade da barriga: tinha saudade, isso sim, de dormir de bruços e de saber se eu era ainda eu quando me olhasse no espelho", começou.

Andréia também assumiu que apesar do barrigão nos últimos meses, teve uma gravidez tranquila e disposição para trabalhar até a véspera do parto. Ela revelou que depois do nascimento dos filhos aguardou ansiosamente pela liberação do médico para voltar a malhar. "Como uma criança ansiosa pelo primeiro dia de aula, lá estava eu quando pude retomar as atividades. Eu brinco que são os 45 minutos que tenho para mim dentro das 24 horas da maternidade. Cada um descobre sua válvula de escape como quer, como preferir e como der para encaixar nessa vida rave da maternidade dupla. A minha é essa: não tem a ver com o físico, apenas, mas com manter a minha cabeça no lugar, um reencontro comigo mesma quando estou me exercitando e ouvindo músicas no fone de ouvido. Sei, ao mesmo tempo, que o corpo é outro depois da maternidade, a barriga talvez não volte totalmente - mesmo com toda disciplina do mundo -, mas sou eternamente grata e feliz em saber que ela foi a morada saudável dos meus bebês por nove meses", completou.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários