Justiça manda citar Luísa Sonza para se defender em processo movido pela Chantilly Produções
Reprodução/Instagram
Justiça manda citar Luísa Sonza para se defender em processo movido pela Chantilly Produções

A Justiça de São Paulo proferiu um despacho no último dia 19, determinando a citação de Luísa Sonza , no processo movido pela Chantilly Produções , após a artista ter enviado um telegrama em outubro do ano passado, rompendo o contrato com a produtora.


Em sua decisão, o juiz Carlos Eduardo Santos Pontes de Miranda, da 2ª Vara Civil de São Paulo, determinou que apenas Sonza seja citada, excluindo as sociedades Luísa Sonza & Cia Ltda. e Music2 Publicidade Digital Ltda., porque não existe pedido contra elas no processo.
Sonza dizia estar surpresa e sem conhecer qualquer ação contra ela.

Entenda o caso:

Esta coluna de apenas seis leitores noticiou com exclusividade no mês passado que a Chantilly Produções está exigindo na Justiça indenização pela agenda de shows 2021 não honrados pela artista -  dia 25 de janeiro, em São Paulo, 15 de fevereiro, em Barretos, 6 de março, em Novo Hamburgo, 13 de março, em São Paulo, 5 de junho, em Uberaba, 9 de junho, em Brasília, 11 de junho, em Vinhedo e 26 de junho em Porto Alegre, no total de R$ 405 mil.

A produtora recebeu uma notificação de Sonza desfazendo o acordo entre as partes no dia 1 de outubro de 2020, e alega ter sido surpreendida com a famosa, que  rompeu unilateralmente o contrato através do envio de um telegrama.


    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários