Ludmilla
Redao
Ludmilla


Diego Barcellos é advogado, morador de Volta Redonda e era um fã de carteirinha de Ludmilla desde que a cantora se apresentava como MC Beyoncé. A admiração virou decepção após um malfadado encontro promovido pela equipe de produção da funkeira em um parque de diversão na semana passada, na Barra da Tijuca, Zona Oeste do Rio. Diego alega que foi maltratado e humilhado pela entourage da ‘Rainha das Favelas’.

Diego participou de um concurso que era para passar um dia no parque com a Ludmilla. As 40 pessoas que fizessem os maiores números de plays da música ‘Rainha das Favelas’ nas plataformas digitais seriam as vencedoras do concurso. “Fiz 13.500 plays e fui selecionado. Tive as passagens de ônibus pagas, hospedagem do hotel por uma noite paga e também fiz testes para a Covid-19. Cheguei na rodoviária às 10h, mas eu e outros fãs tivemos que esperar o transporte em um posto ao lado da Novo Rio, que nos levaria ao parque, até às 14h. Chegamos lá às 15h e até tínhamos água, pipoca, cachorros-quentes, refrigerantes e abadás disponíveis, mas tudo isso só seria liberado depois que Ludmilla chegasse. Ou seja: tudo já começou bem errado”, admite o rapaz de 30 anos.

Diego Barcellos e Ludmilla
Reprodução
Diego Barcellos e Ludmilla


De acordo com Diego, Ludmilla chegou meia hora depois que uma equipe de televisão apareceu para gravar o encontro da cantora com os fãs por volta das 18h. “Foi decepcionante porque ela só era simpática e interagia quando as câmeras estavam por perto”, entregou Diego, que para piorar a situação teve um pequeno atrito com a própria cantora. “Durante as gravações, tivemos nossos telefones confiscados. Ok. Mas quando acabou tudo, por volta das 20h, nós estávamos indo embora e no caminho da van que iria levar os fãs para hotel, eu vi a Ludmilla com a mãe, Silvana. Cheguei, pedi uma foto, mas ela disse que não podia: ‘se eu tirar com você, eu tenho que tirar com todos’. Fiquei chateado e fui fazer um registro para colocar nos stories com ela no fundo. Ela viu e mandou o segurança me interpelar e o rapaz veio de uma forma bem agressiva. Foi um cena muito chata”, conta.

Diego relatou o episódio nas redes sociais no mesmo dia. Pra quê? Ele foi atacado não só pelos fãs como por membros da própria equipe da Ludmilla. “Tive que apagar as redes sociais, mas resolvi tornar isso público porque todo mundo tem o direito de expressar a sua indignação. Fui maltratado, sim, pela Ludmilla e pela equipe dela. Eu não tenho o direito de contar a minha decepção nas minhas redes sociais?. Quem disse que eu quero biscoito?. Eu só quero contar um episódio que aconteceu comigo e que outras pessoas podem ter passado também e não tiveram coragem de relatar ou de expor um ídolo. Eu tenho”.

A coluna procurou a assessoria de imprensa da Ludmilla, que questionou a importância da matéria e achou desnecessária a publicação. Então tá.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Mostrar mais

      Comentários