Bolinha
Reprodução/Record
Bolinha


Em 1998, o Brasil se despedia do apresentador Edson Cabariti Cury, o eterno Bolinha. Famoso na TV e por estar sempre vestido com camisas estampadas, o apresentador morreu de insuficiência cardíaca e respiratória aos 61 anos. Na época, ele lutava contra um câncer em seu aparelho digestivo havia pelo menos três anos.

Em entrevista ao 'Canal da Lisa Gomes', Vitória Cury, filha de Bolinha, lembrou de um fato misterioso logo após a exumação do corpo do pai: "Ele fumava quatro maços de cigarro por dia. Quando ele morreu eu coloquei no caixão dele um maço de cigarro e um isqueiro e falei 'vai com teu cigarrinho firme'. Eu acredito muito em vida posteriores. Era o que ele mais gostava e dava prazer pra ele. Depois de três anos eu exumei pra colocar na nossa família em Santos, quando abri não tinha mais nada, não estavam nem o cigarro e nem o isqueiro. Eu pelo menos não achei” revela.

Ela também está leiloando as divertidas camisas do apresentador para pagar os aluguéis atrasados, que giram em torno de R$ 25 mil. O imóvel guarda os objetos pessoais do pai.

    Veja Também

      Mostrar mais