Na noite da última terça-feira (1), Darlin Ferratry, mãe da cantora Lexa, voltou a perturbar o sossego de seus vizinhos  com festa e muita música alta em sua casa. Mas, desta vez, a comemoração da empresária contou com a presença da Polícia Militar, que foi acionada por moradores do condomínio localizado no Recreio, Zona Oeste do Rio. Após o episódio, Darlin decidiu deixar o lugar onde mora em uma das mansões.

Darlin Ferratry
Reprodução/Instagram
Darlin Ferratry


"Eu estava cantando no karaokê com dois amigos que são também meus funcionários e com meu noivo. Nada de mais" , afirma.

Darlin Ferratry diz que se sente acuada e não está nada confortável em permanecer no local com sua família, especialmente porque, segundo ela, qualquer barulho que faça no condomínio, todos já atribuem a culpa à sua residência. Veja o relato: 

"Sabemos que, infelizmente, a felicidade e o sucesso incomodam. Vivo isso na pele quando sinto que aqueles ao meu redor se aproveitam de momentos alegres para captar conteúdos indevidos, expondo minha vida pessoal, invadindo um espaço que deveria ser inviolável.


Então, para poder ter minha vida e a vida da minha família preservadas, optei por não continuar residindo nesse condomínio. É certo que fazemos festas, somos felizes, celebramos e comemoramos nossas conquistas, afinal, quem não vibra quando superamos barreiras e obstáculos e realizamos nossos sonhos? Porém, tudo é feito com total consciência e controle, procurando respeitar as regras e o próximo.

Mas, infelizmente, ainda temos algumas barreiras pela frente na sociedade para quebrar e entender que, mesmo aquele que veio de baixo, que lutou e luta todos os dias, pode fazer parte de uma classe social diferente daquela que veio. Sinto isso na pele, mas hoje posso dar conforto para minha família e tudo o que construí ou conquistei foi fruto de muito trabalho e dedicação. Então por que não celebrar?", questionou Darlin.

    Veja Também

      Mostrar mais