Tamanho do texto

Novo trabalho da banda dona do hit Cerveja de Garrafa foi gravado na casa dos integrantes e aposta na mistura de ritmos musicais; veja mais detalhes

O nome "Atitude 67" se encaixa perfeitamente em uma banda que não tem medo de arriscar e misturar estilos musicais a ponto de não saber definir o tipo de música que está tocando. É assim com os donos de Cerveja de Garrafa , canção de 2017 que estourou no Brasil todo no ano passado e com certeza você já ouviu e se animou com o ritmo.

Leia também: Com Thiaguinho, "Atitude 67" lança canção sucesso

integrantes do
Reprodução/Instagram/@atitude67
"Atitude 67" está com novo EP


O 67, por sua vez, representa o DDD de Campo Grande, Mato Grosso do Sul, cidade natal dos seis integrantes do " Atitude 67 ", Pedrinho, Karan, Éric, GP, Leandro e Regê. "No começo, quando a gente era novinho, era só atitude, porque todos os nossos amigos tocavam sertanejo e a gente veio numa contramão", conta Pedrinho, vocalista do grupo. "Depois de mais velho, a gente ia aos botecos, conhecia pessoas e como o DDD era 67, a galera falava 'olha o pessoal do 67'".

Leia também: Com a benção de Thiaguinho, banda "Atitude 67" lança novo álbum

Os meninos que se conheceram ainda na infância não imaginavam que coisas fossem dar tão certo na vida deles, mesmo sem o estilo musical definido, o que já foi até mesmo pauta de reunião. "Já fizemos reunião pra falar disso, a gente não consegue achar um, porque é muito misturado, a gente usa elementos orgânicos de samba, pandeiro, surdo, mas o violão é pop total, tem um pouco de rap, então ficou misturado e a gente não sabe", explicou.

Segundo Pedrinho, o mercado quer colocar a banda "em uma prateleira", e precisa definir o estilo, mas eles ainda não conseguiram fazer isso. "A galera do pagode fala que não é pagode,  a do rap fala que não é rap, ninguém assume a gente, mas acho isso irado, mostra que a gente misturou muito coisa, é nosso".

Reprodução/Instagram/@atitude67
"Atitude 67"

Apadrinhados por Thiaguinho, que hoje é "aquele amigo mais velho" que da conselhos, os meninos, no auge da pré-adolescência, queriam frequentar festas, mas pela idade não podiam. "Começamos a fazer as nossas próprias festas, na garagem e tal e aí a gente começou a aprender a tocar, cada um escolheu o seu instrumento e a galera da nossa idade ia nas nossas festas".

Eles cresceram, cada um foi fazer sua faculdade, arrumaram empregos, mas decidiram levar a música a sério e se mudaram para São Paulo, onde passaram a fazer shows em botecos e, através de uma amiga, conheceram o produtor Dudu Borges, o mesmo de nomes como Luan Santana e Michel Teló. "Ele começou a dar orientações e produziu nosso disco, o maior produtor do Brasil. Simples assim e mágico assim".

Os meninos lançam agora o último EP de uma série de 4. O "Casa 67" foi gravado na casa dos integrantes, que moram juntos. "É o trabalho mais 'doidão' que a gente fez, de estética musical, de risco, a gente mistura guitarra havaiana, com samba, eletrônico com samba", disse. "É o trabalho que a gente mais ousou. As musicas mais doidonas".

"Gravamos tudo em casa, cada música em um cômodo, na cozinha, na garagem, enfim. Foi uma doidera e espero que a galera goste", finalizou.

J.A. Bayona na direção da série de “O Senhor dos Anéis”

O Senhor dos Anéis
Reprodução/ Warner Bros
"O Senhor dos Anéis"

A nova produção da Amazon Studios, a série “O Senhor dos Anéis”, promete agradar os fãs com qualidade, pois J.A. Bayona, responsável por “O Orfanato”, “Jurassic World: Reino Ameaçado” e “O Impossível”, será o grande responsável pela direção dos dois primeiros episódios do título, além de ser um dos produtores executivos ao lado de Belén Atienza.

O cineasta está feliz com o novo trabalho: "J. R. R. Tolkien criou uma das mais extraordinárias e inspiradoras histórias de todos os tempos e, como um fã de longa data, são uma honra e uma alegria para mim fazer parte deste time. Eu mal posso esperar para levar o público do mundo inteiro de volta para a Terra Média e apresentar as maravilhas da Segunda Era, com histórias nunca antes vistas", declarou ele.

Filmagens de “Minha Mãe é uma Peça 3” já começaram

“Minha Mãe é uma Peça 3”
Divulgação/ Marco Antônio Teixeira
“Minha Mãe é uma Peça 3”

Paulo Gustavo já está preparado para garantir as gargalhadas do público, afinal,  “Minha Mãe é uma Peça 3” já está sendo gravado em Niterói, Búzios e em alguns outros bairros cariocas. Na nova fase da trama, Dona Hermínia vai ter que encarar a vida com os filhos formando novas famílias - Marcelina (Mariana Xavier), que está grávida, com Juliano (Rodrigo Pandolfo), que aparece com uma supernovidade - além do contato com o ex-marido Carlos Alberto (Herson Capri), que vai estar ainda mais próximo dela.

Enquanto a data de estreia (26 de dezembro) não chega, Paulo Gustavo adianta que o filme promete, mas não dá muitos detalhes: “Não adianta que não vou dar spoiler. Esse filme está muito divertido. Já contamos sobre a Marcelina, não vou contar o que o Juliano apronta. Mas, falando sério, desta vez a Dona Hermínia está tentando se reencontrar, é um cenário novo para ela. São os filhos casando, saindo de casa, tendo filhos, formando novas famílias e como ela vai lidar com isso".

Maikão e o Diego Moraes na abertura do Festival de Artes da Serrinha

Maikão
Divulgação/ Cadu Brito
Maikão

Parceiros de longa data, Maikão e o Diego Moraes serão os responsáveis pela abertura do Festival de Artes da Serrinha, no Galpão Busca Vida, em São Paulo, no dia próximo sábado (06), apresentando juntos três músicas ao longo do show que conta com dez faixas no total. 

Evento que surgiu em 2002, o Festival de Artes da Serrinha é pura cultura e propõe estabelecer um momento de celebração e de imersão artística na natureza em oficinas, vivências, residências, shows, performances, palestras, teatro, cinema e exposições de arte.

Cheia de Manias!

Raça Negra
Divulgação/ Deezer
Raça Negra

Após o estrondoso sucesso nos anos 90, o grupo Raça Negra ressurge das cinzas e, com grande influência da internet, retorna ao mainstream. Protagonistas de memes e músicas que ilustram romances até hoje, o grupo lançou recentemente o Deezer Sessions, um EP onde cantam seus maiores sucessos ao vivo.

Atualmente na trilha sonora de “A Dona do Pedaço”, o grupo aproveitou o hype para lançar junto do novo EP uma canção inédita, intitulada Nego Lindo. As faixas já estão disponíveis na plataforma de streaming.

Gosta de boteco e de cerveja de garrafa...

Atitude 67
Reprodução/ Instagram @atitude67
Atitude 67

Obviamente falar do grupo é lembrar de Cerveja de Garrafa , o divisor de águas da banda, segundo Pedrinho. "Foi escrita muito naturalmente, eu escrevi para a minha namorada e fala sobre um assunto comum e que as pessoas se identificam, mas, o mais importante, é que foi a porta de entrada para as pessoas escutarem o resto do nosso trabalho".

Leia também: Série de super-heróis e filme com Timothée Chalamet em julho no Prime Video

A ideia de escrever a música veio depois do vocalista do Atitude 67 frequentar com amigos um barzinho muito caro que só vendia chopp e nada de cerveja. "Eu sempre ia lá e um dia conversando com minha namorada falei 'vamos em um que tem cerveja de garrafa?'".

Com reportagem de Beatriz Bradley