Tamanho do texto

Papo com integrante da banda Big Up, que se apresenta nesta sexta-feira (15) em São Paulo, Gaby Amarantos, Felipe Catto e mais em Bastidores

Cria da Zona Sul de São Paulo, mais precisamente Interlagos, os meninos começaram a fazer música muito antes da Big Up surgir. Filho do violinista André Geraissati, Gabriel mergulhou na música desde cedo até que encontrou Lucas Pierro, onde começaram a fazer covers do Charlie Brown pelos botecos. Ras Grilo, ex-integrante da Amanajé Sound System acabou juntando-se com os meninos para dar vida a banda.

Leia também: Bruna Marquezine passa a criticar e rebater notas da imprensa a seu respeito

A banda Big Up se apresenta em São Paulo nesta sexta-feira (15)
Divulgação
A banda Big Up se apresenta em São Paulo nesta sexta-feira (15)

Comemorando três anos de carreira no próximo dia 15 no Carioca Club Pinheiros, em São Paulo, na mesma noite que a banda “Onze20” – fazendo também participação no novo álbum da banda, a  Big Up  une o reggae e rap para trazer músicas com letras e mensagens positivas.

Sobre essa fase tão aguardada para os amantes da música, Gabriel Geraissati conta que tudo dá certo, pois os três têm trabalhado muito e estão focados no mesmo objetivo, além de ter uma amizade que vai além dos palcos: “A gente se conhece há muitos anos, moramos no mesmo bairro lá em Interlagos e estamos buscando sempre a mesma coisa. Que venham mais três anos, e três anos e assim por diante”.

Fazendo o uso de elementos do candomblé, do misticismo rasta e das vozes das ruas das periferias, Xangô foi a música que, segundo Gabriel, deu o pontapé para que a banda pudesse ser conhecida: “A música representa o começo de tudo, porque ela é a nossa primeira música de trabalho em que os três integrantes da banda compuseram juntos e o grau de satisfação foi alto”, conta.

Leia também: Império da televisão, Globosat inaugura mais dois estúdios no Rio de Janeiro

A energia continua e a nova música de trabalho da banda paulista, Eleva, tem a cara da banda e é bem aceita pelo público pela sua intensidade e ritmo.

Vampiros com alma

Felipe Catto em cena de seu novo clipe
Divulgação
Felipe Catto em cena de seu novo clipe

Realismo fantástico, amor de uma noite e muitas referências aos anos 90 e 2000. Esses foram alguns dos elementos que inspiraram  Filipe Catto  no clipe de Canção de Engate.

O clipe conta a história, de forma lúdica e plástica, de dois meninos que se encontram na noite de Lisboa e passam a madrugada juntos. “É fundamental pra mim como artista contar essa história de uma forma leve, amorosa. A gente quis traduzir essa coisa arquetípica do Boy Meets Boy, usando a fotografia e a direção de arte para criar um universo de sonho, em que tudo é cor de rosa, tudo brilha, tudo é kitsch e exagerado como o primeiro amor”, define Filipe.

Gaby e amigos

Gaby Amarantos
Ganzaro
Gaby Amarantos

Neste sábado (16), a cantora Gaby Amarantos faz um show na Casa Espaço Natura em São Paulo. No repertório,  versões feministas de funks, mobilizando o público a dar um basta ao machismo, com muita festa, respeito e alegria, além da música nova, Sou + Eu.

 A diva convida, para subir ao palco, artistas especiais, como Jaloo (com quem Gaby faz Esse Rio é Minha Rua e Chuva), Aretuza Lovi (Joga Bunda), Kell Smith (Era Uma Vez), a MC Preta Rara (no bloco de funks feministas) e Maria Gadú (com quem canta algumas músicas), acompanhadas pela DJ Miria Alves, Gisahs Silva (percussão), Anna Tréa (guitarra) e dançarinos.


Cinema em casa e para guardar

Já chegou às lojas o DVD de “Lady Bird: É Hora de Voar”, ótimo filme de Greta Gerwig indicado a cinco Oscars (filme, direção, roteiro original, atriz e atriz coadjuvante). A crítica do iG para o filme pode ser lida aqui .

Capa do DVD de
Divulgação
Capa do DVD de "Lady Bird"

Situada em Sacramento, na Califórnia, a produção é um olhar sob as relações que nos moldam, sobretudo, a entre mãe e filha. Com isso em mente, a diretora Greta Gerwig escolheu a dedo as atrizes que iriam interpretar os papéis da história de amor central: “A inspiração começa com os atores e eu queria dar a eles espaço para atuar. E em um filme com grande elenco, não temos muito tempo com cada uma das pessoas”, explica.
Sucesso de crítica, o filme transita entre humor e emoção e traz Saorise Ronan, Laurie Metcafl e Tracy Letts no elenco.

Programação cultural agitada

A Casa do Baixo Augusta, localizada na região central da cidade de São Paulo, está com uma programação cultural intensa para essa segunda quinzena do mês de junho. Boa opção tanto para quem quer fugir da Copa do Mundo como para quem quer curtir, já que a casa vai exibir os jogos do Brasil.

Nesta sexta (15), a atração será a banda Vanguart tocando Beatles.Os ingressos custam R$ 40 e o show começa às 23h. A casa sedia, ainda, o 1º Seminário do Fórum de Blocos de SP, com debates sobre o modelo de carnaval, edital de patrocínio, regras de ocupação da cidade e história do carnaval de rua da cidade, no dia 23, sábado.

Serviço

Local: Casa do Baixo Augusta
Endereço: Rua Rego Freitas, 553 (Esquina com Rua da Consolação) – Consolação - São Paulo 

+ Big Up

A BIG UP é Gabriel Geraissati, Lucas Pierro e Ras Grilo
Filipe Nevares
A BIG UP é Gabriel Geraissati, Lucas Pierro e Ras Grilo

Com dois EPs e o novo álbum “Uni-Versos”, a banda paulista se inspira em nomes como Racionais, Mato Seco, Novos Baianos, Monkey Jhanyan e Gilberto Gil, sendo o cantor baiano e o disco “Kaya N'Gan Daya” a principal fonte de inspiração da banda: “Cara, eu ganhei o Kaya N'Gan Daya” de aniversário da minha mãe no mesmo ano que lançou (2002) e, desde então, foi um disco que eu me apaixonei. Eu apresentei para os outros meninos há três anos atrás, porque acho que é a mistura perfeita da música brasileira e jamaicana, o Gil fez isso muito bem”, conta Gabriel.

Claro que Gilberto Gil está na lista de bandas e cantores que a Big Up sonha um dia em fazer parceira: “Vamos fazer um show agora com o “Onze20”, é um show muito importante para a nossa carreira e a nossa amizade. Eu sou amigo do Vitinho (vocalista) desde antes da banda, então vai ser muito maneiro comer uma pizza ali no camarim. Já o Gilberto Gil, sem dúvida, é um cara que a gente queria fazer um som, mas a gente ainda é muita criancinha, precisa comer muito arroz e feijão”, finaliza Gabriel.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.