Rafael Ilha falou inverdades sobre Marielle Franco
Reprodução
Rafael Ilha falou inverdades sobre Marielle Franco


Google terá que retirar cinco vídeos do YouTube com ofensas de Rafael Ilha contra Marielle Franco, vereadora do Rio de Janeiro morta em 2018. Segundo Alcelmo Gois, do 'O Globo', a 37ª Vara Cível do TJRJ (Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro) determinou a retirada dos cortes da entrevista ao podcast 'Inteligência LTDA'. 


Em agosto de 2021, Rafael Ilha afirmou que a vereadora "era envolvida com crime", que foi "casada com traficante" e "eleita pelo crime organizado". Essas informações foram desmentidas em 2018 e não são verdadeiras. 

A liminar foi concedida a pedido da família da vereadora e deverá ser cumprida no prazo de 48 horas após a notificação do Google. Caso a ordem seja descumprida, uma multa diária foi fixada no valor de R$ 1 mil. 

O Google também deverá informar se os conteúdos foram patrocinados ou impulsionados, além de manter sob a guarda o IP e registros das URLs até a conclusão do processo, também sob pena de multa diária de R$ 1 mil. A ação pede também a condenação de Rafael Ilha ao pagamento de R$ 100 mil por danos morais. 

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários